Page 10 - Caminhos do Sul / Editora Expressão
P. 10





pela Baesa Energética Barra Grande S/A. O empreendimento foi inaugurado em 2005 e tem
capacidade para gerar o equivalente a 30% do consumo de Santa Catarina. Já a Usina Hidrelétri-
ca Campos Novos, administrada pela Enercan Campos Novos Energia S/A, está situada no Rio

Canoas. Esta usina fica totalmente em solo catarinense, entre os municípios de Campos Novos
e Celso Ramos.
Além do desenvolvimento proporcionado pela geração de energia, esses novos projetos
hidrelétricos vieram acompanhados de ações sociais e ambientais destinadas a compensar os
impactos causados pela formação de lagos e o deslocamento de famílias. Além dos royalties re-
passados aos municípios, as empresas indenizam e realocam as famílias e mantêm projetos de
geração de emprego e renda que se mostram capazes de aumentar a produtividade e a qualida-

de da produção rural. Um exemplo é o programa desenvolvido pela Maesa no município de Ma-
chadinho (RS), em parceria com a associação de produtores locais de erva-mate e a Embrapa.
Cerca de 90 famílias implantaram um sistema agroflorestal sustentável de plantio, consorciado
com outras espécies nativas, que gerou maior produtividade e aumento da renda dos agriculto-
res. A Baesa, além de investir em infraestrutura, orientação técnica e assistência social nas comu-

nidades, criou um projeto para assegurar a sobrevivência de um tipo raro de bromélia, a Dyckia
distachya, que foi reintroduzida, com sucesso, fora de seu habitat. A Enercan contribuiu de outra
forma para compensar os impactos: doou uma área de 1.200 hectares para a implantação do Par-
que Estadual Rio Canoas, onde se encontram espécies vegetais ameaçadas, como a araucária, e
350 espécies de animais. No setor cultural, todas as empresas investiram em centros de memória.
Desenvolver a infraestrutura também é o negócio da Prosul, de Florianópolis, uma das maio-
res empresas do país em engenharia consultiva para o setor, destacando-se na elaboração de es-

tudos para determinar a viabilidade ambiental de empreendimentos como usinas de geração de
energia e sistemas de transmissão, estradas e ferrovias, além das áreas de saneamento, constru-
ção civil e de óleo e gás. A Prosul se norteia pela estratégia de prever e prevenir impactos am-
bientais ainda na fase de planejamento, em lugar de criar mecanismos para mitigá-los mais tarde.
Essa postura tem origem em parcerias com empresas de outros países e órgãos de fomento co-

mo o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o que permitiu à empresa capacitar-se
e adaptar-se às normas internacionais.
   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15