29/08/2016 Empresas do Sul são reconhecidas com Prêmio Expressão de Ecologia

Empresas do Sul são reconhecidas com Prêmio Expressão de Ecologia

Foto: divulgação.

Vinte e sete organizações da Região Sul foram reconhecidas com o Prêmio Expressão de Ecologia entre os 129 cases inscritos nesta edição. Eles investiram R$ 276,5 milhões em projetos ambientais na Região Sul. A premiação foi realizada na sexta-feira, dia 26, na FIESC (Federação das Indústrias de Santa Catarina), em Florianópolis, durante o Fórum de Gestão Sustentável, promovido pela Editora Expressão.

 

O presidente da FIESC Glauco José Corte, disse na abertura do fórum que Santa Catarina tem vocação natural para a sustentabilidade, com importantes programas no setor industrial e destaque em relação à certificação ISO 14001, ocupando a quinta posição no ranking brasileiro da certificação, segundo o Inmetro.

 

Os principais projetos ambientais da Região Sul apresentaram vídeos socioambientais e receberam o Troféu Onda Verde. Os projetos deste ano envolvem mais de 200 mil voluntários e preservam mais de 11 milhões de animais. Essas empresas faturam R$ 63,4 bilhões e investiram R$ 500 milhões em meio ambiente.

 

Participaram da premiação os presidentes e vices da Fiesc, Grupo Ric, Engie Tractebel, Eletrosul, Porto de Imbituba, Aurora Alimentos, Celesc, Termotécnica e Apremavi, a principal ONG ambiental de Santa Catarina, além de diretores de empresas e ambientalistas reconhecidos.

 

Desafios

 

Embora Santa Catarina tenha importantes programas, segundo o presidente da FIESC, o Estado precisa enfrentar uma série de desafios. A mitigação dos efeitos e a contenção de enchentes é um exemplo. “Devo enaltecer as ações adotadas pela Defesa Civil. Entretanto, várias obras são postergadas ao longo dos anos e são necessárias para evitar os graves prejuízos causados”, afirmou. A ferramenta Monitora FIESC acompanha 35 obras, no valor total de R$ 1,6 bilhão, e revela que 77% delas estão com o seu prazo expirado, sem que tenham sido concluídas. Os principais óbices: projetos e estudos deficientes, frequentes aditivos de prazo, falta de recursos financeiros e problemas nas licitações.

 

De acordo com Glauco Côrte, outra questão a enfrentar é o saneamento. “De acordo com o Instituto Trata Brasil, somente 22% do esgoto de Santa Catarina é tratado, representando a triste posição de 12ª lugar no ranking dos piores índices do País”, informou Côrte. Das 27 obras monitoradas pelo Monitora FIESC na área, envolvendo R$ 965 milhões, 18% delas estão com andamento comprometido. Principais óbices: projetos e estudos, licenciamento ambiental, ritmo lento e problemas nas licitações. Ele ainda destacou a questão da eficiência energética e os problemas de transporte e logística.

 

O Guia Expressão de Sustentabilidade, o mais completo guia ambiental do Sul do país, detalha todos esses cases. Ele será distribuído nesta semana e pode ser acessado através do e-book expressao.com.br/guia2016

Fonte: Portal EconomiaSC.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.