02/03/2015 Licença ambiental permite retomada de obra de saneamento em Mafra (SC)

Licença ambiental permite retomada de obra de saneamento em Mafra (SC)

Uma das pendências mais antigas em termos de saneamento de Santa Catarina  começa a ter um final feliz. Depois de oito anos, o Ibama renovou a Licença Ambiental de Instalação (LAI) para o sistema de esgotamento sanitário do município da Mafra, sob responsabildiade da CASAN.

 

A obra, sonho antigo daquela comunidade, recebeu em 2007 o termo de compromisso de repasse de recursos da União, na época assinado pelo então presidente Lula, com verbas do PAC1, o primeiro Plano de Aceleração de Crescimento do governo federal. A licitação foi realizada em 2010 e a obra teve início em outubro de 2011.

 

Porém, um impasse sobre o terreno onde seria instalada a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), que tinha plantação de araucárias, fez a obra ser interrompida em julho de 2013. O Ministério das Cidades só garantiria os desembolsos financeiros se o impasse fosse solucionado.

 

O empenho pessoal do prefeito Roberto Scholze (PT) e da direção da CASAN, liderada pelo presidente Valter Gallina, viabilizaram um novo terreno, em área da União, após celebração de “contrato de cessão onerosa” entre a Companhia e a Secretaria de Patrimônio da União (SPU), em novembro passado.

 

“Com determinação e consistência técnica é possível destravar até obras que estavam paradas”, diz Gallina, muito satisfeito em poder atender ao município localizado no Planalto Norte.

 

O investimento de R$ 9.826.125,00 –  sendo 68% da União e 32% com recursos próprios da CASAN – vai beneficiar pelo menos 8.160 habitantes da cidade com a implantação de uma rede de 31,6 quilômetros e duas estações elevatórias, além da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) compacta, com vazão de 20 litros por segundo. O projeto prevê 1,5 mil ligações prediais à rede coletora e tem previsão de conclusão em abril de 2016.

 

Obras em todo Estado

 

Com um plano de investimentos de R$ 1,7 bilhão até 2017, a meta da CASAN é passar dos atuais 18% para 45% de cobertura na coleta e tratamento do esgoto sanitário em Santa Catarina. Há também negociações com o banco Alemão KFW para atendimento de municípios de pequeno porte, visando elevar a cobertura de esgotamento sanitário para 63% no Estado.

 

Conheça os projetos que já estão em andamento:

 

Região da Grande Florianópolis

- Ampliações da rede esgotamento em Florianópolis e em São José
- Implantação do sitema de esgoto sanitário em Biguaçu e Santo Amaro da Imperatriz 

Região Sul

- Implantação do sistema de esgoto sanitário em Garopaba, Braço do Norte, Forquilhinhas e Lauro Muller
- Ampliação em Laguna e Criciúma

Região do Vale

- Implantação do sistema de  esgoto sanitário em Ibirama, Rio do Sul, Taió e Ituporanga
- Ampliação em Indaial

Região Oeste


- Implantação do sistema de esgoto sanitário em Caçador, Videira, Piratuba, Concórdia e Curitibanos
- Ampliação em Chapecó

Região Norte

- Implantação do sistema de esgoto sanitário em Mafra, Araquari, Canoinhas, Balneário Piçarras e Barra do Sul
- Ampliação em Bombinhas 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Presidência da CASAN.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.