02/08/2013

Coteminas implanta nova política de incentivo à educação do trabalhador

Sede da Coteminas em Blumenau (SC)
Foto: Edson Junkes

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e a Coteminas, indústria têxtil de Blumenau, firmaram parceria para instituir uma nova escola de formação básica. A iniciativa faz parte da nova política de incentivo à educação elaborada com o apoio do SESI, entidade que integra a FIESC. A nova política pretende formar 20% dos colaboradores nos ensinos fundamental e médio até 2015 e, no longo prazo, ter 100% do quadro funcional com a escolaridade básica completa.

A escola, que é operacionalizada pelo SESI dentro da própria indústria, oferece cursos de ensino fundamental e médio. Em contrapartida, a Coteminas promove ações de incentivo e acesso à educação, como a liberação de horas da jornada de trabalho. "Conceder horas da jornada de trabalho é um investimento seguro que refletirá em mais produtividade", avalia Eliezer Matos, diretor industrial da Coteminas. Outro diferencial é o auxílio para aquisição de lentes e óculos para os estudantes que necessitarem.

A nova política também impacta no recrutamento dos colaboradores. "O recrutamento interno passa a levar em conta a formação dos colaboradores, priorizando aqueles que estão dedicando horas do dia para se qualificar", detalha o diretor industrial. As aulas beneficiam dependentes desses trabalhadores e a comunidade do entorno.

Para a diretora do SESI de Blumenau, Dalila de Carvalho, a iniciativa da Coteminas reforça a importância do apoio das indústrias à educação. "Só com o apoio dos empresários é possível melhorar os indicadores de educação na indústria catarinense, que está fazendo sua parte criando estratégias para acesso e permanência no ensino", comenta.

Desde 2006, a Coteminas mantém parceria com a FIESC para a oferta de educação para jovens sem a formação básica. "Valorizamos o conhecimento e promovemos o acesso dos colaboradores à escola ao longo de sua vida por acreditar que a educação é uma das estratégias para a melhoria do desempenho dos colaboradores e, consequentemente, para o aumento da produtividade no trabalho", fala Eliezer. A indústria tornou-se signatária do Movimento A Indústria pela Educação em 2012 e desde então intensificou as ações educacionais voltadas à qualificação dos seus colaboradores. 

Fonte: Elida Hack Ruivo / Assessoria de Imprensa do Sistema FIESC




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.