04/03/2016 Contaminação do solo e da água é problema silencioso na agropecuária

Contaminação do solo e da água é problema silencioso na agropecuária

Foto: divulgação.

5º Seminário Brasileiro de Gestão Ambiental na Agropecuária busca dar voz à problemática, antecipando consequências do mau uso de agrotóxicos e riscos de resíduos nos alimentos.

 

Um problema, que pode passar invisível aos olhos do agricultor, é capaz de gerar prejuízos irreversíveis ao meio ambiente. A contaminação de solo e da água por meio de agrotóxicos ocorre ainda de forma muito silenciosa no segmento – e será um dos temas do 5º Seminário Brasileiro de Gestão Ambiental na Agropecuária. Referência por prever obstáculos técnicos ou de ordem legislativa do setor, o encontro aborda a temática e lista os desafios que o produtor irá encarar em um futuro próximo. Este ano, reúne importantes especialistas sobre o assunto para uma intensa programação.

 

Um dos destaques será o contexto da produção de gêneros alimentícios. O mercado exige que o produtor ofereça alimentos de alta qualidade. Ao mesmo tempo, a sociedade cobra de quem produz investimentos na questão ambiental – desde que o alimento não encareça. Encontrar um ponto de equilíbrio capaz de reduzir os impactos ambientais e o uso de insumos é desafio para o ramo agropecuário. “Produzir alimentos está cada vez mais difícil pelas demandas que recebemos. Com um diagnóstico técnico, pretendemos mostrar ao produtor a realidade do setor para que ele possa repensar o modo de produzir”, destaca o diretor do 5º Seminário, Luciano Gebler.

 

A partir de dois painéis, o Seminário busca desmistificar alguns pontos do uso de agrotóxicos que interferem na imagem da produção agrícola – não apenas a convencional, mas todos os formatos, incluindo os orgânicos. “As pessoas ainda acreditam que a agricultura está dividida entre os maus, que usam agrotóxicos, e os bons, que fazem o cultivo orgânico. Nosso objetivo é mostrar que existe uma forma correta de usar esses químicos. A forma errada leva a um problema de resíduos e contaminação que queremos combater”, destaca Luciano Gebler, da Embrapa Uva e Vinho.

 

Segundo Alexandre Hoffmann, diretor do Seminário, a contaminação por agrotóxicos muitas vezes só é verificada ao longo dos anos ou a partir de denúncias. Para o chefe adjunto de transferência de tecnologia da Embrapa Uva e Vinho, alertar os participantes para a problemática é fundamental para o uso racional das substâncias. “Água e solo de qualidade estão cada vez mais raros. Estar atento para não contaminar ou saber se está contaminado é uma necessidade do agricultor. Essa é uma questão crítica que o Seminário irá antecipar e tratar com bastante seriedade”, afirma.  

 

A partir deste cenário o 5º Seminário Brasileiro de Gestão Ambiental na Agropecuária busca preparar o agricultor para o novo consumidor antecipando possíveis dificuldades e alternativas sustentáveis. O encontro, simultâneo a FIEMA Brasil 2016, ocorre nos dias 06 e 07 de abril, em Bento Gonçalves (RS). Inscrições em www.fiema.com.br.

 

SERVIÇO:
O quê: 5º Seminário Brasileiro de Gestão Ambiental na Agropecuária
Quando: 06 a 07 de abril de 2016
Onde: Parque de Eventos – Bento Gonçalves
Informações: www.fiema.com.br

 

Fonte: Bárbara Salvatti - Exata Comunicação.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.