04/12/2014 Combate ao efeito estufa soma R$ 10,8 milhões

Combate ao efeito estufa soma R$ 10,8 milhões

Fundo Clima é pioneiro no apoio a pesquisas e mitigação.
Foto:
Martim Garcia/MMA.

O valor se refere somente aos recursos não-reembolsáveis liberados em 2014 pelo Fundo Clima.

 

Mais de R$ 10,8 milhões foram investidos em programas de combate às emissões de gases de efeito estufa no ano de 2014. O valor foi apresentado, no dia 4/12 (quinta-feira), em reunião do Comitê Gestor do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (Fundo Clima), responsável pela execução do montante. Os projetos financiados pelo Fundo se dividem em áreas como desenvolvimento e difusão tecnológica e monitoramento e avaliação.

 

A verba se refere aos recursos não-reembolsáveis executados em 2014. Pioneiro no apoio a pesquisas e programas de mitigação e adaptação, o Fundo Clima é um dos principais instrumentos da Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC). Com natureza contábil e vinculado ao MMA, ele é administrado por um comitê formado por representantes de órgãos federais, da sociedade civil, do terceiro setor, dos estados e dos municípios.

 

EXECUÇÃO

 

O Comitê Gestor apresentou, ainda, dois projetos que estão em fase avançada de execução. Um deles desenvolve o Sistema de Monitoramento da Costa Brasileira (SiMCosta), por meio da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), que montará 12 estações de monitoramento ao longo do litoral do país. O outro projeto apresentado apoia ações desempenhadas pelo Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas.

 

O Fundo engloba medidas que estão sendo defendidas pelo Brasil na 20ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), a COP 20, que ocorre em dezembro em Lima, no Peru. “A questão não é só mitigação. Estamos defendendo adaptação e um combinação de ações para o novo regime climático que está se desenhando”, afirmou o secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Carlos Klink.

 

SAIBA MAIS

 

Apesar de ser considerado um fenômeno natural, o efeito estufa tem sido intensificado nas últimas décadas acarretando mudanças climáticas. Essas mudanças decorrem do aumento descontrolado das emissões de gases de efeito estufa, entre eles o dióxido de carbono e o metano. A emissão desses gases na atmosfera ocorre por conta de diversas atividades humanas, entre elas o transporte, o desmatamento, a agricultura, a pecuária e a geração e consumo de energia.

Fonte: Lucas Tolentino / Ministério do Meio Ambiente.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.