05/09/2013

Feevale realiza simpósio sobre Água e Saúde Humana

Segundo a publicação Progress on Drinking Water and Sanitation (UNICEF/OMS-2012), 2 bilhões de pessoas não têm saneamento básico em suas moradias e 780 milhões permanecem sem acesso à água potável.
Foto:
divulgação

Evento, organizado juntamente com a Academia Brasileira de Ciências, recebe inscrições até o dia 8 de setembro.


Buscando estimular o fortalecimento da gestão de águas e da ciência brasileira na questão do saneamento básico, o Programa de Pós-Graduação em Qualidade Ambiental da Feevale, em parceria com a Academia Brasileira de Ciências (ABC), promove o simpósio Água e Saúde Humana. O evento acontece de 9 a 11 de setembro, no Auditório do prédio Branco, no Câmpus II. A cerimônia de encerramento, no dia 10, contará com a presença do secretário de Estado da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico Cleber Cristiano Prodanov.

A reunião tratará questões prioritárias no tema de água e saúde, incluindo: a importância de gastroenterites virais; o impacto das mudanças globais na transmissão de doenças através da água, poluentes orgânicos persistentes; a avaliação do risco microbiológico quantitativo; e as alternativas para a gestão de recursos hídricos. As inscrições, gratuitas, podem ser realizadas até o dia 8 de setembro pelo e-mail: aguaesaudehumana@abc.org.br

Confira a programação:

Dia 9 de setembro, segunda-feira
Sessão 1: Doenças de veiculação hídrica no Brasil
Mediador: Fernando Rosado Spilki
9h10min: Apresentação A - José Paulo Gagliardi Leite – Fiocruz – Gastroenterites
11:10 – 11:40  Apresentação B - Ulisses Confalonieri – Fiocruz - Protozooses

Sessão 2: Contaminantes e poluentes emergentes da água no Brasil
Mediador: José Galizia Tundisi
14h30min: Apresentação C - Carin Von Muhlen – Feevale - Poluentes Orgânicos Persistentes
16h30min: Apresentação D - Uwe Horzt Schulz – Unisinos

Dia 10 de setembro, terça-feira
9h: Síntese do dia anterior

Sessão 3: Desafios no monitoramento da qualidade microbiológica da água
9h10min: Apresentação E - Christophe Gantzer – Université de Lorraine – França – Metodologias de detecção e controle de patógenos em água
11h10min: Apresentação F – José Galizia Tundisi – Economia, Saúde e Água

14h: Cerimônia de encerramento, com fala do secretário de Estado da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico Cleber Cristiano Prodanov

Sessão 4: Água e saúde: gestão de recursos hídricos
14h30min: Apresentação G - Caroline Rigotto – Feevale - Avaliação quantitativa de risco microbiológico
16h30min: Apresentação H - Carlos Tucci – Feevale – Água e políticas públicas: saneamento básico

Dia 11 de setembro, quarta-feira
Manhã: Mesa com pesquisadores, gestores/Governo, DRH e companhias de água
Tarde: Reunião de trabalho – síntese geral com professores convidados

Saiba mais: saneamento básico e recursos hídricos

Atualmente, segundo a publicação Progress on Drinking Water and Sanitation (UNICEF/OMS-2012), 2 bilhões de pessoas não têm saneamento básico em suas moradias e 780 milhões permanecem sem acesso à água potável. Entre os Objetivos do Milênio, aquele que diz respeito ao aumento do acesso ao saneamento básico é um dos que estão mais distantes de serem atingidos, de acordo com A New Global Partnership: Eradicate Poverty and Transform Economies Through Sustainable Development (ONU-2013). Diante deste cenário, é amplamente reconhecido que doenças infecciosas e não infecciosas são grandes ameaças à saúde pública nas próximas décadas, e um exemplo disso é a estatística da OMS de que, todos os anos, 760.000 crianças menores de cinco anos morrem por causa de diarreia crônica.

Apesar do crescimento econômico dos últimos anos, a adoção de estratégias mais efetivas para proteger as populações do fardo de doenças de veiculação hídrica é um desafio decisivo que precisa ser enfrentado globalmente. Uma gestão mais eficaz dos recursos hídricos pode garantir que tenhamos água suficiente para todas as demandas e uma distribuição mais eficiente entre indústria, energia, agricultura, cidades e famílias. Os desafios que esta crise apresenta precisam de ações científicas, tecnológicas e gerenciais para promover um melhor uso dos suprimentos existentes, para recuperar superfícies degradadas e reservas de água, e para garantir os recursos hídricos necessários para as próximas gerações.

Fonte: Universidade Feevale




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.