06/01/2014

Gado bovino encabeça emissão animal de gases do efeito estufa, diz estudo

Foto: divulgação

As criações de gado, presentes em grande parte do território terrestre, fazem com que bois e vacas criados com propósitos alimentares emitam mais de três quartos de toda a emissão de gases causadores do efeito estufa entre os animais da pecuária.


O dado é de uma pesquisa financiada pelo Instituto Internacional de Pesquisas em Pecuária e pela Organização Comunitária de Pesquisas Científicas e Industriais (ambos órgãos de atuação global) e divulgada na mais recente edição do periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).


O estudo é descrito por seus autores como o mais detalhado já feito sobre o assunto e aponta Europa e Américas como os epicentros das emissões por gado de gases prejudiciais à camada de ozônio.


O estudo comparou emissões no mundo todo geradas por criações de gado bovino, animais ruminantes de pequeno porte, porcos e aves.


No total, foram analisadas 28 regiões da Terra.


De acordo com os condutores do estudo, foram coletados dados sobre alimentação de todas as culturas pecuárias abordadas pelo estudo, sobre o quão eficientemente os animais estavam produzindo leite, ovos e carne, e o volume de gases pró-efeito estufa emitidos por eles.


Assim, os cientistas observam que as maiores emissões de gases que fazem mal à camada de ozônio, propiciando o efeito estufa, se dão pelo gado bovino.


"Temos observado muitas pesquisas focadas nos desafios referentes a isso em nível mundial, mas se os problemas são mundiais, as soluções se mostram praticamente locais e muito específicas a cada situação", disse à BBC o cientista Mario Herrero, autor da pesquisa.


"Nosso objetivo é fornecer os dados necessários para que haja um debate sobre o papel da pecuária em nossas dietas e em nosso meio ambiente e para que possamos buscar as soluções para seus desafios".


Consumo de carne x meio ambiente

Há poucas semanas, outra pesquisa publicada no PNAS abordou as consequências prejudiciais ao meio ambiente geradas pelo alto consumo de carne.


De acordo com esse outro estudo, vem sendo observada uma tendência de aumento no consumo do alimento ao redor do mundo. A alta é puxada, especialmente, por nações em desenvolvimento e com grande potencial econômico, como China e Índia.


Tal pesquisa avaliou os hábitos alimentares de 176 países de forma inédita e reposicionou o homem em relação a seu nível trófico (métrica que é usada na ecologia para localizar espécies na cadeia alimentar).

Fonte: UOL / Notícias de Meio Ambiente




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.