06/07/2016 Governo do Paraná anuncia instalação de radar para prevenir desastres

Governo do Paraná anuncia instalação de radar para prevenir desastres

Richa anuncia instalação de radar para prevenir desastres naturais na RMC. Foto: Joana Serra / IAP.

O governador Beto Richa assinou nesta quarta-feira (06), no Palácio Iguaçu, um termo de cooperação técnica entre o Paraná e o Governo do Japão para instalar, no Paraná, um radar Banda X para monitoramento meteorológico e prevenção de desastres naturais na Região Metropolitana de Curitiba. O equipamento é de última geração e pioneiro no Brasil. A parceria se dá por meio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), que irá disponibilizar o sistema sem custos para o Estado. A iniciativa tem a parceria, ainda, JRC, empresa japonesa do ramo de radares.

O equipamento será instalado na sede do Simepar, no bairro Jardim das Américas, em Curitiba, e deverá entrar em operação em até 60 dias. Com a parceria do Simepar, o radar Banda X irá coletar as informações pluviométricas e fazer o cruzamento com informações de deslizamentos já ocorridos na região. Com isso, o Sistema de Previsão de Deslizamentos possibilitará a indicação de prováveis ocorrências, permitindo a emissão de alertas antecipados de desastres.

Richa explicou que o Paraná ampliou as ações de proteção e defesa civil, desde o desastre que atingiu o Litoral do Estado em março de 2011, que ficou conhecido como Águas de Março. “Naquele momento percebemos que algo precisaria ser feito para proteger nosso Estado de desastres naturais provocados por fenômenos climáticos. Iniciamos naquele momento um grande planejamento para investir na área de prevenção de desastres naturais severos”, disse ele.

“A instalação deste equipamento é mais um passo para complementar a série de outras ações já realizadas pelo nosso governo, como a instalação de um radar em Cascavel, que, com a integração com outros equipamentos do Simepar, cobre todo o território paranaense, parte de Santa Catarina e do Paraguai”, disse Richa. “O Paraná, mais uma vez, sai na frente com todas as ações que desenvolvemos para proteger a nossa população”.

PARCERIA - O governador destacou o apoio da Jica e lembrou a grande parceria do Paraná com o Japão ao longo dos anos, em especial na área de recursos hídricos. O representante-chefe da JICA no Brasil, Ryuichi Nasu, explicou que a agência mantém diversos projetos de cooperação técnica no País, incluindo também os estados do Rio de Janeiro e Santa Catarina.

“Temos, no Japão, tecnologias de grande qualidade que podem beneficiar o Brasil e o Paraná, em especial na área de prevenção de desastres naturais. Queremos contribuir com a difusão desta tecnologia, que garante precisão mais detalhada à intensidade das chuvas”, disse Nasu.

O Paraná foi escolhido pela Jica para a instalação do radar Banda X porque possui uma sistemática compatível com o que é operado no Japão - que é referência mundial na prevenção de desastres naturais. O radar é fabricado pela empresa japonesa JRC, que tem mais de 100 anos de existência e atua integrada com a Agência Meteorológica do Japão, de maneira que possui vários radares de informação meteorológica no país.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade de assinatura da parceria o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Paulino Mexia; os presidentes do Instituto Ambiental do Paraná, Luiz Tarcísio Mossato Pinto; da Agência Paraná de Desenvolvimento, Adalberto Netto; e do Tecpar, Julio Félix; o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Maurício Toratato; o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Juceli Simiano Junior; o cônsul do Japão no Paraná, Toshio Ikeda; o representante da JRC, Masaru Saitu; e representantes da comunidade japonesa e da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil.

Equipamento complementa dois radares de longo alcance do Simepar

De acordo com o diretor-executivo do Simepar, Cesar Beneti, o novo equipamento vai complementar o alcance dos dois radares de grande porte operados pelo instituto, instalados em Teixeira Soares, no Centro-Sul do Estado, e em Cascavel, na região Oeste. “Este radar banda X é um radar de menor porte e voltado para os grandes centros urbanos. Apesar de ter um menor alcance, com este equipamento podemos coletar de forma mais rápida e com maior qualidade, a chuva que pode, por exemplo, causar um alagamento na cidade”, explicou Beneti.

O Simepar atua em parceria com a Defesa Civil na emissão de alertas de temporais ou outros eventos climáticos. O instituto faz o monitoramento das condições climáticas. Em casos de possíveis desastres, comunica a Defesa Civil, que alerta os agentes responsáveis nos municípios.

O coordenador executivo de Proteção e Defesa Civil, tenente-coronel Edemilson de Barros, explicou que o Radar X vem se somar ao projeto maior de prevenção ao risco de desastres no Paraná. “O radar permitirá uma previsão mais detalhada dos eventos na capital e na região metropolitana, pois possui uma banda de leitura diferente, que dá possibilidade de melhor interpretação dos eventos climáticos”, disse Barros.

Equipamento se soma a série de ações de proteção e defesa civil

A instalação do radar Banda X se soma ao desenvolvimento de ações da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil para prevenção de desastres e para criar comunidades resilientes - que consigam se manter seguras no caso de eventos meteorológicos severos.

“O Paraná é o único estado brasileiro em que 100% dos municípios têm planos de contingência completo e o mapeamento de suas áreas de risco”, explicou o chefe da Casa Militar e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel Adilson Castilho Casitas.

Nesta atual gestão, foram criados a Política Estadual de Proteção e Defesa Civil e o Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres. Desde o início da gestão, o Estado já investiu cerca de R$ 25 milhões em prevenção de desastres naturais. Para os próximos anos, a meta é aplicar mais R$ 44 milhões na área.

“A partir das novas tecnologias que o Governo Estadual traz, os municípios conseguem ter muito mais informações para planejamento e políticas sociais que diminuam o impacto dos desastres dentro do território paranaense”, disse o coronel Castilho.

Águas de Março foi um dos maiores desastres naturais do Paraná

Em março de 2011, o Litoral do Paraná foi atingindo por um dos maiores desastres naturais da história do Estado. Foram registrados quase 300 milímetros de chuva em apenas um dia. Ocorreram deslizamentos generalizados, enxurradas, alagamentos e inundações em toda a região.

Três pessoas morreram. A Regional de Defesa Civil do Litoral contabilizou 2,5 mil desabrigados, quase 11 mil desalojados, mais de 4 mil residências foram atingidas. O Corpo de Bombeiros resgatou por terra 626 pessoas de áreas isoladas. Outras 190 foram resgatadas com o uso de aeronaves do Governo do Estado.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em: www.pr.gov.br e www.facebook.com/governopr

Fonte: Instituto Ambiental do Paraná (IAP).




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.