07/03/2018 IAP alerta para cuidados com o fim da piracema

IAP alerta para cuidados com o fim da piracema

IAP alerta para cuidados com o fim da piracema. Foto: IAP.

O período de restrição à pesca de espécies nativas do estado, conhecida como piracema, que é quando há maior probabilidade de reprodução dos peixes terminou na última quarta-feira (28). Por isso, fiscais do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) tem percorrido os rios e lugares onde há maior incidência de crimes e infrações ao meio ambiente para garantir respeito às normas ambientais e prevenir possíveis excessos,

 

Somente no primeiro fim de semana em que a atividade foi liberada (entre 1 e 3 de março) os Escritórios Regionais do IAP de Cianorte e Umuarama fiscalizaram aproximadamente 150 embarcações e diversos acampamentos. Eles percorreram os rios Ivaí e Paraná, entre os municípios de Ivaté e São Jorge do Patrocínio, no noroeste do estado.

 

Durante a fiscalização aquática foram apreendidos sete espinhéis com aproximadamente 280 anzóis, 20 Anzóis de Galho, 12 redes que somam 600 metros de cumprimento, apetrechos de pesca (molinetes e carretilhas) que estavam irregulares. Além disso, foi constatado que alguns pescadores estavam sem a documentação correta e carteirinha de pesca, emitida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (que absorveu o antigo Ministério da Pesca).

 

Também foi apreendido um peixe da espécie Pintado com aproximadamente 15 kg que foi pescado de maneira irregular. O pescado foi doado ao Lar Sagrado Coração de Jesus de Icaraíma, em Icaraíma.

 

"O resultado dos trabalhos realizados mostram que a fiscalização precisa estar presente, pois assim poderemos coibir os excessos ainda praticado por alguns pescadores amadores e profissionais", explicou o chefe do Escritório Regional de Cianorte, Antonio Carlos Cavalheiro Moreto.

 

DESMATE – Além da fiscalização da pesca, servidores do IAP flagraram duas áreas desmatadas ilegalmente. Uma de 11 hectares para criação de pastagem, em Alto Paraíso, que gerou multa de R$ 55 mil ao dono do local. Outra por destruição de Área de Preservação Permanente com a pratica de fogo em um hectare no município de Icaraíma. Neste caso, o proprietário do terreno foi notificado para comparecer ao Escritório Regional do IAP em Umuarama para prestar esclarecimentos e ser autuado.

Fonte: Instituto Ambiental do Paraná (IAP).




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.