07/08/2013

Estação Ecológica de Carijós, em Florianópolis, abriga estação meteorológica

Foto: divulgação

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) instalou na Estação Ecológica (Esec) de Carijós, em Florianópolis, uma estação meteorológica móvel para estudos de eventos meteorológicos de alto impacto no estado.

 

O projeto de pesquisa do IFSC terá duração de três anos e é coordenado por Márcia Fuente. O objetivo principal é a aquisição de um sistema móvel para monitoramento e pesquisa meteorológicos responsáveis, por exemplo, por chuvas muito intensas ou fortes ondas de calor ou frio.

 

Este sistema, juntamente com a rede de estações meteorológicas da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) constitui um avanço nas pesquisas de tempo severo na região.

 

Além da estação meteorológica instalada na Esec Carijós (representativo do norte da Ilha de Santa Catarina), haverá mais quatro estações meteorológicas distribuídas no sul, centro e leste da Ilha, bem como na porção continental de Florianópolis.

 

Melhoria nas previsões
Os dados das pesquisas produzidas deverão gerar melhoria nas previsões de tempestades severas, beneficiando a Epagri e os planos de ação da Defesa Civil de Santa Catarina. Os resultados obtidos em médio e longo prazo desses estudos, assim como a própria série de dados meteorológicos, também servirão como subsídios para pesquisas e estudos de interesse específico do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que gere a Estação Ecológica de Carijós.

 

As observações meteorológicas terão um caráter inédito, pois serão realizadas com frequência temporal da ordem de minutos. As variáveis monitoradas são precipitação, pressão atmosférica, temperatura, direção e velocidade do vento e umidade relativa do ar.

 

Já no início de seu funcionamento, a estação meteorológica registrou a forte onda de frio que ocasionou neve no morro de Cambirela, maior morro da região de Florianópolis e visível da Esec de Carijós.

 

Carijós
Criada pelo Decreto n° 94.656, de 1987, a Estação Ecológica Carijós é uma unidade de conservação federal que tem como um dos objetivos proteger os manguezais do rio Ratones e do Saco Grande, situados no norte da Ilha de Santa Catarina, município de Florianópolis. Com cerca de 712 hectares, protege os ecossistemas de manguezal, restinga, rios e banhados. Estudos apontam que a Estação Ecológica abriga 528 espécies de animais, incluindo espécies ameaçadas como o jacaré-do-papo-amarelo e a lontra. A área é especialmente importante para a reprodução e crescimento de seres marinhos, muitos de valor comercial como os camarões, caranguejos, tainhas e robalos.

 

Estudos do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (Cemave), do ICMBio, apontam que a avifauna da Esec apresenta 32% das espécies ocorrentes em Santa Catarina e 64% das espécies ocorrentes na Ilha de Santa Catarina. Segundo dados do ICMBio restam apenas 37,7 % da área original do manguezal do rio Ratones e 68,1% do manguezal do Saco Grande.

Fonte: Comuicação ICMBio




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.