08/05/2014

Jovens de casas de acolhimento do Vale se preparam para o mundo do trabalho

Juiz Álvaro Luiz de Andrade, Maurício César Pereira, da FIESC, e Antônio Bottan, da AMC, assinam termo de adesão ao programa. Foto: Ivonei Fazzioni.

Aos 17 anos, G. está apreensiva com o que vai ocorrer em sua vida a partir de seu próximo aniversário. Ao chegar à maioridade, ela deverá deixar a casa de acolhimento mantida pelo município de Blumenau e onde reside há quatro anos. "Eu convivo com várias meninas e não sei como será morar sozinha", diz. Ela sabe que terá que ganhar o dinheiro para seu sustento e pagar um aluguel. Sua irmã, um ano e meio mais nova, continuará no acolhimento.

Como as duas irmãs, adolescentes de todo o Estado estão tendo a oportunidade de profissionalização e construção de uma carreira, por meio do Programa Novos Caminhos. A iniciativa é resultado de parceria entre a Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e suas entidades (IEL, SESI e SENAI), a Associação dos Magistrados Catarinenses e o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, por meio da Coordenadoria da Infância e da Adolescência.

Um grupo de 11 adolescentes abrigados em casas de acolhimento de Blumenau conheceu o programa nesta quinta-feira (8). A partir do dia 28 de maio, eles receberão capacitação do IEL, em temas como comportamento, proatividade, ética no trabalho e liderança. Em paralelo, são identificadas as habilidades e aptidões dos jovens e que tipo de curso pretendem realizar. Em agosto, eles poderão começar um curso técnico, de menor aprendiz ou qualificação no SENAI ou, se necessitarem, um programa de educação de jovens e adultos, do SESI.

O Novos Caminhos já teve uma turma na cidade de Chapecó, no ano passado. Neste ano, além de Blumenau, outras turmas começarão em Joinville, São Miguel do Oeste, Lages, Florianópolis, Jaraguá do Sul, Criciúma e Itajaí, onde o termo de adesão foi assinado também nesta quinta-feira. O encontro em Blumenau foi realizado no SENAI, para que os alunos conhecessem os laboratórios da instituição.

Em todo o Estado, 1.536 crianças e adolescentes estão em casas de acolhimento. Desse universo, 471 têm 14 anos ou mais e, assim, podem ser atendidos pelo Programa. As comarcas de Itajaí e de Blumenau têm, cada uma, cerca de 30 jovens entre 14 e 18 anos que podem se beneficiar da iniciativa.

Para G., o Novos Caminhos é uma oportunidade. "Meus colegas de aula que estudam no SENAI lidam melhor com as matérias, eles têm outra visão dos assuntos tratados", diz. Ela ainda não sabe qual o curso poderia fazer, pois se diz focada em estudar enfermagem e, quem sabe, medicina, para trabalhar com crianças. "Gosto muito de trabalhar com crianças", enfatiza.

"Sonhem e sonhem alto", recomendou aos estudantes, o juiz Álvaro Luiz Pereira de Andrade, titular da Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Blumenau. "Todos temos que ter sonhos e colocar uma linha entre a nossa atual posição e os nossos sonhos e trabalhar dia a dia na consecução dos nossos objetivos", afirmou.
Fonte: Ivonei Fazzioni/ Assessoria de Imprensa da FIESC.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.