08/11/2013

SESI PR oferta curso de idioma e cultura brasileira para haitianos em Pinhais

O projeto é voltado principalmente para trabalhadores haitianos que vivem no Paraná e estão ingressando no mercado de trabalho.
Foto: Gelson Bampi

Treinamento para facilitar a adaptação de estrangeiros ao mercado de trabalho e à vida social do país pode ser realizado em outras regiões do Estado, de acordo com a demanda.


O SESI, através de sua unidade de Quatro Barras, em parceria com a Prefeitura de Pinhais e a indústria gráfica Posigraf, deu início nesta semana ao Curso de Idioma e Cultura Brasileira, voltado para trabalhadores haitianos que vivem na região. Além de aulas de língua portuguesa, a grade curricular do curso, que faz parte do Programa SESI Educação do Trabalhador, também oferece aulas com temas fundamentais para a integração dos estrangeiros no ambiente de trabalho e na vida social.

Confira mais fotos da aula inaugural

Nas aulas de contextualização sociocultural para estrangeiros, os haitianos terão capacitações em matemática com enfoque no sistema monetário e os gastos do dia a dia, relacionamento no ambiente de trabalho, ética, conduta e etiqueta no trabalho, noções de legislação trabalhista, higiene pessoal, alimentação saudável, saúde bucal, ergonomia, saúde do trabalhador e alfabetização digital. "Como a cultura do Haiti e a cultura do Brasil são muito diferentes, o curso é importante para inserir os haitianos na nossa cultura, para que eles possam entender como nossa sociedade funciona e consigam transitar aqui", explica Maria Fernanda Stella Borba, pedagoga do SESI.

Inicialmente, o curso conta com três turmas, com cerca de 30 alunos cada. As aulas são ministradas na Escola Municipal Marins de Souza Santos, em Pinhais. Os haitianos interessados em participar do curso procuram a Secretaria de Direitos Humanos do município, que os encaminha para a efetuação da matrícula.

Imigração
Devido às catástrofes naturais ocorridas no Haiti – principalmente ao terremoto que devastou o país em 2010 –, muitos haitianos imigraram para o Brasil em busca de uma oportunidade para se estabelecer financeira e economicamente. Além de haitianos, estrangeiros de diversas nacionalidades também estão vindo ao Estado, ocupando postos de trabalho em diversos segmentos da indústria paranaense. Muitos deles, porém, enfrentam dificuldades como a falta de domínio do idioma e o desconhecimento de aspectos culturais, geográficos e históricos do país. A gerente de Educação do SESI no Paraná, Regina Berbetz, explica que esses fatores interferem na adaptação dos imigrantes, pois dificultam as interações sociais e a projeção no mercado de trabalho, o que gera frustração para o estrangeiro e desconforto para os empregadores.

Justamente para enfrentar esse problema, o SESI no Paraná elaborou o Projeto de Idioma e Cultura Brasileira para estrangeiros. O objetivo é atender não apenas os haitianos, mas outros imigrantes que chegaram recentemente ao Paraná e estão ingressando no mercado de trabalho sem o domínio necessário do idioma e da cultura brasileira. "O projeto vai muito além de apenas promover a aquisição do português brasileiro, pois também pretende proporcionar melhoria na comunicação desses imigrantes e prepará-los para obterem conhecimentos transversais e fundamentais para o convívio social e profissional no Brasil", esclarece Berbetz.

As aulas do projeto podem ser organizadas pelas unidades do SESI em todo o Estado, nas regiões onde há uma demanda de estrangeiros que necessitam do domínio da língua, da cultura e dos costumes brasileiros.

Fonte: Agência de Notícias do Sistema FIEP




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.