10/01/2014

Sobe para 20 os pontos impróprios para banho no Rio Grande do Sul

Praia de Itapeva em Torres. Foto: Prefeitura de Torres

Subiu para 20 o número de pontos impróprios para banho nas cinco regiões monitoradas pela FEPAM no Estado do Rio Grande do Sul. Na semana anterior foram constatados seis pontos impróprios.

Na sexta-feira (10/01/14) foi realizada a quinta divulgação da balneabilidade. No Litoral Norte estão impróprios cinco pontos: Foz do Rio Mampituba; Prainha (ou praia do Meio) e Praia de Itapeva, em Torres, e em Tramandaí, em frente ao ponto do Restaurante Restaurante Panorâmico e o balneário da Prainha, na Lagoa do Peixoto, em Osório. No Litoral Médio, estão impróprios para banho dois pontos: um em frente ao Camping, em São Lourenço do Sul, e a Praia da Capilha, na Lagoa Mirim, em Rio Grande. No Litoral Sul, está impróprio o Balneário do Porto, na Lagoa Mirim, em Santa Vitória do Palmar.

Na região Hidrográfica do Uruguai, seis pontos estão impróprios: os balneários de Caverá, em Alegrete,  Fernando Schilling, em Jaguari; Mata, em Mata; balneário do Distrito de Ernesto Alves, em Santiago; Jacaquá, em São Francisco de Assis e o Camping Rainha do Sol, em Manoel Viana. E na Região Hidrográfica do Guaíba outros seis pontos estão impróprios para banho: Sans Souci, em Eldorado do Sul; praias da Alegria e da Florida, em Guaíba; balneário Nova Palma, em Nova Palma; balneário das Tunas, em Restinga Seca e Praia Nova, em Cachoeira do Sul.

São monitorados 85 pontos no Estado do Rio Grande do Sul, em 44 municípios. Sendo 34 pontos de monitoramento no Litoral Norte, 19 no Litoral Médio, 5 no Litoral Sul, 15 na Região Hidrográfica do Guaíba e 12 na Região Hidrográfica do Uruguai. O projeto tem como base legal resoluções do CONAMA (nº274) que classifica águas destinadas a recreação de contato primário em categorias, em função do índice colimétrico, e tem por finalidade fornecer informações ao público sobre as condições de balneabilidade das praias. Ele tem sido fator indutor e acelerar a instalação e monitoramento de sistemas de coleta e tratamento de esgotos domésticos.


IMPRÓPRIA

Quando em pelo menos duas amostras de cinco realizadas apresentarem valores acima de 1.000 Coliformes fecais por 100 ml de água ou o valor obtido na última amostragem for superior a 2.500 Coliformes fecais por 100 ml de água.


PRÓPRIA

Quando em pelo menos quatro de cinco amostras forem detectado valores inferiores a 1.000 Coliformes fecais por 100 ml de água.

Fonte: FEPAM / SEMA




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.