10/03/2017 Cartilha incentiva a preservação de papagaios

Cartilha incentiva a preservação de papagaios

Os psitacídeos representam um dos grupos de aves terrestres mais vulneráveis à extinção. Foto: Vanessa Kanaan.

Divulgada nesta sexta-feira (10/03), publicação reforça as ações de conservação das aves e pretende coibir o comércio ilegal no Brasil

 

Brasília (10/03/17) – O Ministério do Meio Ambiente (MMA), a Sociedade Brasileira de Zoológicos e Aquários e os Projetos de Conservação dos Papagaios do Brasil lançam, nesta sexta-feira (10), a cartilha Papagaios do Brasil. A publicação (que pode ser acessada aqui) tem o objetivo de incentivar a conservação destas aves – algumas ameaçadas de extinção – e também coibir o comércio ilegal de papagaios no Brasil.

O lançamento marca as atividades do Ano do Papagaio, cuja celebração se encerra em 2017, e une as iniciativas dos projetos de conservação com foco em comum, o Ministério do Meio Ambiente (MMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e instituições parceiras.

Para o secretário de Biodiversidade e Florestas do MMA, José Pedro de Oliveira Costa, é fundamental que o governo federal sensibilize a população para a necessidade de conservação dos papagaios e seus ambientes, ressaltando a importância desses animais para a biodiversidade brasileira. Os psitacídeos representam um dos grupos de aves terrestres mais vulneráveis à extinção devido a efeitos decorrentes da perda de hábitat e da intensa retirada ilegal de espécimes da natureza. Em especial, em alto risco estão os papagaios do gênero Amazona, muito procurados como animais de estimação, e de ocorrência em paisagens originais altamente alteradas, reduzidas e fragmentadas.


Durante o Ano do Papagaio, promovido pela Sociedade Brasileira de Zoológicos e Aquários, ações de educação ambiental foram realizadas na maioria dos zoológicos do Brasil, chamando a atenção da sociedade para as ameaças e a necessidade de conservação do território onde habitam as 12 espécies de papagaios brasileiros. Estas aves estão presentes nos seis biomas (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal).

Preservação


Desde 2010, o ICMBio coordena o Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Papagaios da Mata Atlântica (PAN Papagaios). As ações deste plano têm foco na conservação de três espécies ameaçadas de extinção: papagaio-charão (Amazona pretrei), papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea) e papagaio-chauá (Amazona rhodocorytha), além de ações direcionadas a outras duas espécies consideradas quase ameaçadas: o papagaio-de-cara-roxa (Amazona brasiliensis) e o papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva), esta última sendo alvo frequente do tráfico de animais silvestres e a espécie mais comercializada ilegalmente no Brasil.

Cartilha


A cartilha terá versões impressa e digital e seu lançamento ocorre durante o Congresso da Sociedade Brasileira de Zoológicos e Aquários (SZB), realizado em Pomerode (SC). Por meio de uma linguagem acessível a todas as faixas etárias, a publicação procura conscientizar a população para a preservação das aves e reforça os aspectos de educação ambiental trabalhados ao longo do Ano do Papagaio.

Cartilha é acessível a todas as faixas etárias

 

O conteúdo é apresentado por Glauci, mascote da campanha do Ano do Papagaio. O texto chama atenção da sociedade para as principais ameaças às espécies, entre elas o comércio ilegal, o desmatamento e a alteração dos ambientes em que vivem os papagaios. Conforme a Lei de Crimes Ambientais e a Lei de Proteção à Fauna, prender, vender ou comprar de forma ilegal animais da fauna brasileira é crime sujeito a prisão e multa.

O material traz, ainda, curiosidades como o primeiro nome dado ao Brasil, à época do Descobrimento (1500), quando o país era chamado de Terra dos Papagaios, em razão da grande quantidade de animais dessa espécie e de outras aves da mesma família, como as araras.

Fonte: ICMBio.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.