11/04/2016 Bancos americanos deixam de investir em usinas a carvão

Bancos americanos deixam de investir em usinas a carvão

Foto: Charlie Riedel/AP.

A descarbonização é uma realidade cada vez maior no mundo — e só tende a crescer. Isso é o que mostra uma reportagem recém-publicada do New York Times. De acordo com o periódico, bancos de grande relevância mundial, como o Bank of America, o Citi, o JP Morgan Chase e o Morgan Stanley, não vão mais financiar novas usinas de energia cujas operações utilizam o carvão nos Estados Unidos e em diversos países ricos.

 

Bancos deixam de financiar usinas a carvão nos EUA

 

O movimento de transição para uma economia de baixo carbono tomou uma força considerável ao longo de 2015, no período que antecedeu a COP21 (Conferência da ONU para o Clima). Depois da conferência, que resultou no Acordo de Paris, o assunto foi incorporado com mais intensidade na agenda do setor empresarial e agora começa a etapa de implementações de medidas contra a mudança climática nas cadeias produtivas.

 

No Brasil, muitas empresas já se anteciparam à necessidade de se adaptar aos novos tempos: o próprio setor de óleo e gás está dando atenção ao assunto e começa a apostar em novas tecnologias e fontes de geração de energia ‘limpas’.

 

As companhias que compõem o Fórum Clima, grupo coordenado pelo Instituto Ethos, assinaram um documento que contém uma série de compromissos voltados para questões como o aumento da participação das fontes renováveis na matriz energética brasileira e outras medidas para frear o aquecimento global: a Carta Aberta ao Brasil sobre Mudança do Clima 2015. Além do Fórum Clima, o Ethos faz parte da Iniciativa Empresarial em Clima (IEC), ao lado de outras organizações da sociedade civil.

 

As empresas podem ser protagonistas na luta contra o aquecimento global. Conheça o trabalho do Fórum Clima

 

Espera-se que, nos próximos anos, as fontes fósseis saiam da matriz energética brasileira, abrindo espaço para fontes renováveis. Portanto, cabe aos setores que mais utilizam combustíveis fósseis em suas operações a se adaptarem a essas transformações. Será um esforço coletivo, tanto do governo, quanto das empresas e da sociedade como um todo.

Fonte: Flavia Resende - Instituto Ethos.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.