11/12/2013

Zona costeira e mudança climática, tema de evento em Santa Catarina

Consenso: zonas costeiras são consideradas frágeis. Foto: divulgação

Especialistas nacionais e estrangeiros projetam o futuro das pesquisas.

Termina nesta quinta-feira (12/12), no salão de convenções do Hotel Praiatur, em Florianópolis, o III Workshop Brasileiro de Mudanças Climáticas em Zonas Costeiras, promovido pela Sub-Rede de pesquisa Zonas Costeiras/Rede Clima & INCT (Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas). Simultaneamente, está ocorrendo o III Workshop da Rede de Monitoramento de Habitat Bentônicos Costeiros – ReBentos.

“As zonas costeiras no Brasil, por suas fragilidades socioambientais e grande concentração de infraestruturas, requerem especial atenção em relação aos efeitos de eventos climáticos demandando estratégias integradas para adaptação do ambiente a esses efeitos”, explicou a gerente de Projetos da Gerencia Costeira do Ministério do Meio Ambiente Leila Swerts. “No escopo da regulação internacional sobre mudanças climáticas, o Brasil vem desde os anos 1990 estabelecendo marcos legais e arranjos institucionais próprios”.

PLANOS SETORIAIS
Em 2009 foi promulgada a Política Nacional sobre a Mudança do Clima (PNMC), Lei nº 12.187/2009, regulamentada em 2010 pelo Decreto nº 7.390/2010. Ambos estabelecem planos setoriais para mitigação das emissões. Foram registrados avanços com a redução de 2,03 bilhões de toneladas de CO2 equivalentes em 2005, para 1,25 bilhões em 2010. 

A programação desta terça-feira contou com plenárias ministradas em grandes temas incluindo os palestrantes Thomas Malone (Universidade de Maryland, EUA), Tim Moltmann (IMOS, Austrália), Colin Woodroffe (Universidade de Wollogong, Austrália) e coordenadores dos INCTs. À tarde aconteceram mesas redondas e grupos de trabalhos em temas que foram ou estão sendo identificados como prioritários pelos membros da Sub-Rede. Nesta quarta-feira houve palestras de Libby Jewett (NOAA, EUA) e Stephen Crooks (ESA, EUA), além de apresentações orais e sessões temáticas. 

O evento realiza uma avaliação final dos cinco anos do Projeto da Sub-Rede Zonas Costeiras. Embora o prazo de vigência do INCT para Mudanças Climáticas se encerre em março de 2014, a sub-rede pretende continuar com seus grupos de pesquisa e projetos e dar suporte científico à criação e fortalecimento de redes de monitoramento e observacionais (ReBentos, Sim Costa) e projetos integrados como os vinculados ao PELD e INCT´s. O evento deverá revisar e desdobrar as diversas recomendações - iniciadas nas duas reuniões anteriores - sobre o funcionamento de redes observacionais, a aquisição de infraestruturas de equipamentos, a padronização e adaptação de protocolos metodológicos comparativos, sobre a disponibilização dos dados e sobre a formação de recursos humanos capacitados para pensar, criar e promover a criação e manutenção de sistemas observacionais integrados para a costa brasileira.

O QUE É
A ReBentos é uma rede formada por mais de 130 pesquisadores, vinculados a cerca de 40 instituições de ensino e pesquisa de todo o Brasil, que desenvolvem pesquisas relacionadas a organismos bentônicos marinhos (organismos que vivem associados aos sedimentos, como, por exemplo, os corais) na costa brasileira. O objetivo é o desenvolvimento de pesquisa, em rede temática, para o entendimento e previsão dos efeitos das mudanças climáticas sobre a biodiversidade bentônica marinha brasileira.

A consolidação dessa rede visa discutir, padronizar e aplicar metodologias para a geração de dados de longo prazo. Com isso, futuramente, a rede poderá propor a criação de uma modelagem descritiva e preditiva das respostas e alterações da biodiversidade sob diferentes cenários de alterações globais e regionais, além da investigação de fatores que historicamente tem levado a perturbações da biodiversidade e de propostas de correção de rumos, levando à definição de estratégias de conservação da biodiversidade.

Fonte: Rafaela Ribeiro / Ministério do Meio Ambiente




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.