11/12/2014 Comunicado do Greenpeace sobre o protesto nas Linhas de Nazca, no Peru

Comunicado do Greenpeace sobre o protesto nas Linhas de Nazca, no Peru

Ativistas do Greenpeace deixaram mensagem nas linhas de Nazca.
Foto:
divulgação.

Greenpeace pede desculpas à população do Peru pela ofensa causada por conta da recente atividade no sítio arqueológico de Nazca, no Peru, na qual letras de tecido foram colocadas próximas ao desenho do beija-flor. O Greenpeace lamenta profundamente o ocorrido.

 

Compreendemos totalmente a gravidade do que aconteceu. Ao contrário de transmitir uma mensagem urgente de esperança e de alternativas para a crise climática para os líderes mundiais reunidos na Conferência de Mudanças Climáticas das Nações Unidas, em Lima, a atividade pareceu descuidada e ofensiva.

 

Reunimo-nos com o Ministério da Cultura do Peru, responsável pelo sítio histórico, para pedir desculpas. Nós recebemos de forma positiva qualquer apuração independente das consequências da nossa atividade e vamos cooperar integralmente com qualquer investigação.

 

Assumimos completa responsabilidade pelas nossas ações e somos comprometidos com a não-violência. O Greenpeace é responsável por suas atividades com todas as suas consequências.

 

Kumi Naidoo, diretor executivo do Greenpeace Internacional, estará em Lima esta semana para pedir desculpas pessoais pela ofensa causada pela atividade e para representar a organização nas discussões que estiverem em curso com as autoridades peruanas.

 

O Greenpeace vai cancelar imediatamente qualquer uso futuro das imagens ofensivas.

Fonte: Greenpeace.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.