12/02/2014

`Educação é fator crítico para a competitividade industrial'

Côrte: "estamos decididos a enfrentar o problema da educação num grande esforço entre os setores privado e público". Foto: divulgação.

Com o argumento de que cada ano de estudo representa 10% de aumento da produtividade do trabalhador, o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina, Glauco José Côrte, ressaltou, para prefeitos e gestores municipais de todo o Estado, a importância de investimentos em educação. "A educação é fator crítico para a competitividade industrial", afirmou o empresário em palestra nesta quarta-feira, dia 12, no 12º Congresso Catarinense de Municípios, realizado em Florianópolis.


Côrte ressaltou que "47% dos trabalhadores da indústria têm um nível de escolaridade insuficiente para as demandas do setor industrial". Para o presidente da FIESC, "a falta de escolaridade se reflete na baixa produtividade". O empresário destacou que 70% das indústrias apontam a falta da qualificação dos trabalhadores como um dos problemas para o setor.


Foi a partir dessa constatação que a FIESC lançou o Movimento A Indústria Pela Educação. "Estamos enfrentando e decididos a superar [os problemas da educação brasileira], num grande esforço entre o setor privado e o setor público, no qual incluímos as prefeituras e o governo do Estado", destacou o presidente da FIESC. "Há um consenso no mundo que a educação precede o desenvolvimento econômico. Os municípios, estados e países que investem em educação têm desenvolvimento maior, mais qualificado, do que aqueles que aguardam o crescimento econômico para depois investir em educação", disse.

Fonte: Ivonei Fazzioni / Assessoria de Imprensa da FIESC




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.