12/05/2014

Fiep, Senai e Itaipu Binacional apostam na energia solar fotovoltaica

Campagnolo (ao centro), com os representantes da Itaipu e do Solar Cluster, e o coordenador do projeto, Reinaldo Tockus (à direita). Foto: Mauro Frasson.

A obtenção de eletricidade por meio de painéis solares fotovoltaicos, considerada uma energia limpa e renovável, através da implantação de toda a cadeia produtiva para fabricação dos painéis fotovoltaicos com utilização da oferta de energia existente no Paraguai e as reservas de quartzo do Brasil. Essa é a proposta do convênio de cooperação técnica entre o Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná – Fiep, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai, e a Itaipu Binacional, dentro do projeto Green Silicon, também chamado  Silício Verde.

 

Para avaliar a viabilidade técnica e econômica do projeto, o Sistema Fiep, por meio do Senai, contratou o Solar Cluster, uma associação de empresas, sem fins lucrativos,  ligada às tecnologias solares,  do estado alemão de Baden-Württemberg, uma região parceira da federação há quase 30 anos.

 

A assinatura dos documentos aconteceu nessa sexta-feira (09), no Campus da Indústria do Sistema Fiep, e contou com as presenças do presidente do Sistema Fiep, Edson Campagnolo; do gerente de Relações Internacionais do Sistema Fiep, Reinaldo Tockus; da diretora financeira da Itaipu Binacional, Margaret Grof; do superintendente de Energias Renováveis Itaipu Binacional – Margem Direita, Alberto Garcete; do diretor de Coordenação Executiva da Itaipu Binacional – Margem Direita, Francisco Domaniczki;  dos representantes do Solar Cluster Baden-Württemberg, Carsten Tschamber, e do Ministério de Finanças e Economia de Baden-Würtemberg no Brasil, Ulrich Böhmerle, além do engenheiro da Itaipu, Maycon Vendrame.

 

“Esta iniciativa é muito importante e traz uma grande oportunidade de aproximação entre o Paraná e o Paraguai para buscarmos alternativas de desenvolvimento industrial em conjunto”, destacou Campagnolo.

 

O projeto Green Silicon, que contempla a industrialização integrada de painéis fotovoltaicos no Brasil – mais especificamente no Estado do Paraná – e no Paraguai, abrange a implantação de toda a cadeia produtiva de painéis fotovoltaicos, desde a extração do quartzo – sua principal matéria-prima – até a produção final dos painéis solares.

 

O estudo a ser desenvolvido pelo Solar Cluster deve estabelecer os parâmetros de viabilidade técnica, bem como os melhores caminhos de implantação, de forma que os custos da energia passem a ser mais competitivos, mundialmente.

 

Contemplará também a formatação de uma Private-Equity, estabelecendo os mecanismos para investimentos privados e governamentais, nos projetos que desdobrarão dessa avaliação técnica.

 

Entre as vantagens apresentadas pelo Brasil e Paraguai, que tornariam possível o projeto Green Silicon, estão a forte irradiação solar, a energia paraguaia abundante (especialmente por meio da hidroeletricidade) e a disponibilidade de recursos e de matéria-prima, já que o Brasil lidera o mercado de exportação de quartzo em pedra, insumo do silício, elemento principal para a produção de painéis fotovoltaicos.

 

“O prazo para conclusão dos estudos é de 180 dias e, nesse período, teremos uma reunião intermediária no Paraguai para apresentarmos como estes estudos estão se encaminhando, bem como procedermos eventuais ajustes”, explicou Reinaldo Tockus, coordenador executivo do projeto.

 

Veja mais fotos do encontro aqui.

Fonte: Agência FIEP.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.