HISTÓRICO DE NOTÍCIAS

12/05/2017 IAP nomeia Comitê para apoiar municípios que recebem ICMS Ecológico

IAP nomeia Comitê para apoiar municípios que recebem ICMS Ecológico

Para garantir transparência e melhorar o auxílio aos municípios paranaenses que mantém e querem criar áreas ambientalmente protegidas para o recebimento de ICMS Ecológico, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) atualizou o Comitê Técnico-Científico do projeto, composto com base no conhecimento técnico dos servidores do IAP. Foto: Divulgação IAP.

Para garantir transparência e melhorar o auxílio aos municípios paranaenses que mantém e querem criar áreas ambientalmente protegidas para o recebimento de ICMS Ecológico, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) atualizou o Comitê Técnico-Científico do projeto, composto com base no conhecimento técnico dos servidores do IAP.

Integrado por 10 técnicos – cinco são suplentes – o comitê tem o objetivo de monitorar o cumprimento dos Termos de Compromisso firmados entre as prefeituras beneficiárias e o IAP para o projeto ICMS Ecológico por Unidade de Conservação.

É com base nesse trabalho que serão elaboradas propostas de aperfeiçoamento técnico-científico do projeto para garantir maior ganho ambiental às Unidades de Conservação e demais áreas especialmente protegidas.

“As pessoas que compõem o comitê terão a função de auxiliar o coordenador do grupo para definir os critérios que serão utilizados nas tabelas de avaliação e repasse do recurso aos municípios. Também poderão propor novos procedimentos que incentivem o ganho ambiental das áreas preservadas”, explica o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do IAP, Guilherme Vasconcellos.

A medida atende portaria do IAP (nº 263/1998) que criou o Cadastro Estadual de Unidades de Conservação e Áreas Protegidas (Ceuc), define conceitos, parâmetros e procedimentos para o cálculo dos Coeficientes de Conservação da Biodiversidade e dos Índices Ambientais dos Municípios por Unidades de Conservação, entre outros.

ICMS ECOLÓGICO – O Paraná foi o primeiro estado do País a remunerar os municípios que possuem áreas de mata nativa protegidas por lei e bem preservadas. O programa criado em 1991 tem o objetivo de repassar recursos para aquelas cidades que mantém áreas de mata nativa ou de mananciais bem preservadas, com plano de manejo, investimentos e melhorias para a recuperação ambiental.

Do total do ICMS arrecadado pelo Estado do Paraná, 5% é destinado aos municípios de forma proporcional, em função do tamanho, importância, grau de investimento na área, manancial de captação.

Secretários municipais de Agricultura e
Meio Ambiente discutem o ICMS Ecológico
A atualização do Comitê Técnico-Científico do ICMS Ecológico foi tema de debate nessa quinta-feira (11), no Encontro Paranaense de Secretários Municipais de Agricultura e Meio Ambiente, promovido pela Federação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná, com apoio do Governo do Estado.

A portaria que institui os novos membros do comitê foi apresentada aos participantes do evento durante a mesa-redonda que debateu o tema.


No evento foram discutidos a participação de cota dos municípios na tabulação do ICMS Ecológico, as políticas públicas para incentivar a proteção e conservação dessas áreas e o ICMS Ecológico por mananciais.


“O evento foi muito positivo pela adesão e participação dos secretários municipais, que conseguiram compreender melhor a importância dessa política pública ambiental que é o ICMS Ecológico, que também proporciona novas oportunidades de receitas ao município contemplando ganhos ambientais”, afirmou Francelo Mognon, chefe do Departamento de Estratégias de Conservação do IAP e coordenador da mesa-redonda.


O prefeito de Mato Rico, Marcel Jayre Mendes Dos Santos, dividiu com os demais participantes a experiência do município no processo para recebimento do repasse de ICMS Ecológico.

“São dois fatores muito importantes. Primeiro, a valorização do meio ambiente e a proteção, não só das áreas como de seus entornos. Outro ponto fundamental é o incremento na arrecadação municipal diante do percentual do ICMS Ecológico, que ano a ano vem crescendo em razão da valorização das áreas diante da tábua de avaliação e projetos desenvolvidos nesses locais”, afirmou.


Também palestraram no evento e participaram da mesa-redonda, Paulo Ernesto Conradt, responsável pela Divisão de Assuntos Municipais da Secretária de Estado da Fazenda; Rubens Lei, coordenador do ICMS Ecológico por Unidade de Conservação do IAP; e João Samek, coordenador do ICMS Ecológico por Mananciais do Instituto das Águas do Paraná.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Fonte: Instituto Ambiental do Paraná (IAP).




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.