12/11/2014 ONU: 40% de todos os conflitos internos dos últimos 60 anos estão associados a recursos naturais

ONU: 40% de todos os conflitos internos dos últimos 60 anos estão associados a recursos naturais

Foto: divulgação.

Em Dia Internacional que discute relação do meio ambiente com os conflitos, secretário-geral da ONU acredita que a gestão do meio ambiente deve ser parte da construção da paz.

 

Em Dia Internacional que discute relação do meio ambiente com os conflitos, secretário-geral da ONU acredita que a gestão do meio ambiente deve ser parte da construção da paz.

 

De acordo com o Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA), pelo menos 40% de todos os conflitos internos nos últimos 60 anos estão associados ao aproveitamento dos recursos naturais, sejam de alto valor como madeira, diamantes, ouro e petróleo, ou os escassos, como a terra fértil e água.

 

Na Somália, por exemplo, estima-se que o comércio ilegal de carvão vegetal representa um faturamento anual de até 384 milhões dólares para os insurgentes e grupos terroristas. Além disso, os conflitos envolvendo recursos naturais possuem maior possibilidade de recair na violência.

 

“Os conflitos armados estão se tornando cada vez mais complexos e exigem soluções que abordem a raiz das causas”, disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em sua mensagem ao Dia Internacional para a Prevenção da Exploração do Meio Ambiente em Tempos de Guerra e Conflito Armado, no dia 6/11 (quinta-feira).

 

O Dia foi criado pela Assembleia Geral da ONU em 2001 para destacar a frágil relação entre os conflitos globais e regionais com o meio ambiente.

 

Para o chefe da ONU, questões relacionadas à pobreza, à vulnerabilidade, aos choques climáticos, à marginalização étnica e à gestão transparente, sustentável e equitativa dos recursos naturais devem ser consideradas dentro e além dos acordos de paz para que possam ser construídas sociedades mais resilientes e prósperas.

 

Ele pediu à comunidade internacional para reafirmar seu compromisso com a proteção do meio ambiente para prevenir os recursos naturais contra os efeitos da guerra e dos conflitos futuros, especialmente as nações que já começaram a contribuir com a próxima agenda de desenvolvimento sustentável pós-2015.

 

“Vamos desenvolver soluções que envolvam significativamente as comunidades locais e construir um conhecimento coletivo para trazer o avanço da boa gestão do meio ambiente como parte integrante da construção da paz e do desenvolvimento sustentável”, concluiu.

Fonte: Daniela Kussama/ Mundo Sustentável.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.