13/03/2014

Fábrica da GM em Joinville ganha certificado de sustentabilidade

Fábrica de Joinville é a primeira da América do Sul a receber esta certificação no setor automotivo. Foto: Jaksson Zanco/ Divulgação.

A fábrica da GM em Joinville, inaugurada em fevereiro do ano passado, conquistou a certificação LEED - Leadership in Energy amf Environmental Design, resultado dos investimentos em sustentabilidade e inovaçõesindustriais implementadas. A divulgação foi feita pelo presidente da General Motors, Santiago Chamorro, e pelo vice-presidente, Marcos Munhoz, durante evento nesta quarta-feira, dia 12. Dentre as inovações avaliadas estão a energia fotovoltaica, o uso racional da água e da energia elétrica, tratamento de esgotos por meio de jardins filtrantes e tratamento de água por osmose reversa.

A fábrica de Joinville é a primeira a receber esta certificação no setor automotivo da América do Sul e a segunda fábrica da GM no mundo - a primeira, em 2006, foi a unidade Lansing Delta Township, localizada em Michigan, nos EUA. "Esse anúncio não é importante só para a GM de Joinville, mas para toda nossa empresa, que atua em 140 países", acredita Munhoz.

Chamorro destacou que a certificação geralmente é dada estabelecimentos comerciais. "Estabelecimento industrial ganhando na categoria ouro não é qualquer coisa", disse. A GM tem cinco certificações LEED, 3 comerciais e 2 industriais. A categoria GOLD é a mais importante certificação internacional do U.S. Green Building Council.

Destaque
A certificação LEED pontua diversos critérios ligados à sustentabilidade e chega a 110. Destes, a GM conseguiu 60. Entre os destaques, estão a eficiência hídrica (10 de 10 pontos), inovação em design (6 de 6 pontos), prioridades regionais (6 de 6) e terreno sustentável (17 de 26).


Medidas sustentáveis
A unidade possui um sistema de energia solar - pioneiro na indústria automotiva brasileira - para iluminação e aquecimento da água. "Sonhamos com um futuro que possamos vender a energia que produzimos aqui", revela o presidente. 1280 módulos fotovoltaicos geram energia para toda a unidade - que equivale ao consumo de 220 casas. Esse processo evita geração de 10,5 toneladas de CO2 por ano.

A fábrica também utiliza osmose reversa para reutilização da água - primeira aplicação em instalação automotiva. "Os jardins filtram de forma orgânica essa água, não usam resíduos químicos e toda essa água, junto com a água que coletamos da chuva, passa por um outro processo, o tratamento pela osmose reversa", explica o presidente.

Entre 2005 e 2013, as unidades da GM no país reduziram o uso de água por pessoa em 73% e o uso de energia por veículo produzido em 60%.

Ainda entre os programas ambientais previstos estão gerenciamento químico de resíduos e de efluentes líquidos, monitoramento de recursos hídricos e de níveis de ruído. De acordo com o vice-presidente da GM, o processo de sustentabilidade ainda não acabou.

Zero aterro
A fábrica de Joinville reutiliza, recicla e coprocessa os resíduos da produção e está na fase final da certificação do programa Zero Aterro pela corporação. Outras 100 fábricas fa GM no mundo já conquistaram essa certificação. O objetivo é que esse número chegue a 125 unidades até 2020.


Fábrica em Joinville
Para o prefeito de Joinville, Udo Döhler, a GM chega ao município mantendo o compromisso de manter o espaço sustentável. "A GM se instalou na terceira maior economia do Sul do país, que cresce acima da media nacional, que vai triplicar sua economia no próximos 30 anos e já tem em curso projetos que vão duplicá-la nos próximos10 anos. Por outro lado, 55% do nosso território é de área verde", destaca o prefeito.

Fonte: Jessica Melo / Portal Economia SC




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.