13/11/2014 Programa prepara jovens que vivem em abrigos para o mercado profissional

Programa prepara jovens que vivem em abrigos para o mercado profissional

Jovens de Chapecó e Mondaí concluíram primeira etapa do Novos Caminhos. Foto: Junior Duarte.

Vinte e sete jovens carentes de Chapecó e Xanxerê concluíram, na segunda semana de novembro, em Chapecó, a primeira etapa do programa Novos Caminhos. A ação é voltada a jovens que vivem em abrigos no Oeste de Santa Catarina e receberam formação profissional do Instituto Euvaldo Lodi (IEL/SC). A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), o Tribunal de Justiça (TJSC) e a Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC).

O presidente do Sindicato da Indústria Madeireira e Moveleira do vale do Uruguai (Simovale), Osni Carlos Verona, ressaltou que a Federação e as indústrias estão cada vez mais preocupadas em preparar as pessoas para o mercado de trabalho. "Atualmente, a competitividade brasileira é cinco vezes inferior à americana. Portanto, é essencial aos sindicatos e indústrias fomentarem o estímulo à competitividade em ações como esta", afirmou o industrial que representou o vice-presidente da FIESC, Waldemar Schmidt.

Verona relatou que o sucesso do programa Novos Caminhos já é notável e a procura por matrículas superou as metas. "É uma satisfação poder auxiliar na formação e crescimento profissional destes jovens e saber que temos vagas esperando por eles", adiantou. O presidente afirmou, ainda, que os empresários buscam profissionais que tenham visão e capacidade de evoluir a partir da dedicação, proatividade e da busca constante pelo aperfeiçoamento no serviço.

Na ocasião, o juiz Ermínio Darold, da AMC, não conteve a admiração pelo empenho dos estudantes, além de parabenizá-los pela coragem e busca do aprimoramento preparatório para a atuação profissional. "A verdadeira libertação do ser humano se dá pela capacidade daqueles que se propõe a enfrentar os desafios da vida. Que este seja o primeiro passo para a ascensão no mercado e que eles possam, pelo esforço e empenho, crescer conquistando o sucesso e o desenvolvimento da nação", afirmou.

O TJSC estima que nos próximos anos cerca de 470 jovens, ao atingirem a maioridade, deixarão os 170 abrigos no Estado. O projeto está em andamento em todas as regiões de Santa Catarina e integra o Movimento a Indústria pela Educação, que estimula o setor a promover o acesso ao ensino e amplia a oferta de serviços educacionais do sistema FIESC. Na segunda etapa, os jovens são encaminhados, se necessário, ao programa de educação de jovens e adultos do SESI ou a um curso técnico, de aprendizagem industrial ou de qualificação que optarem no SENAI.

 

Faça o download dos arquivos

Fonte: FIESC.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.