14/01/2014

Equipamento adquirido pelo Governo de Santa Catarina favorece captura de escorpiões na região de Itajaí

Tityus bahiensis - escorpião marrom.
Foto:
Yuri F. Messas

Profissionais da Gerência Regional de Saúde e Secretaria de Saúde de Itajaí farão mais uma visita a campo nesta quarta-feira, 15/1, para capturar escorpiões na comunidade rural do Brilhante. Nas últimas três visitas, 54 escorpiões da espécie Tityus Bahiensis, ou Marrom, como é popularmente conhecido, foram retirados de ambientes próximos a residências. Nenhum caso de picada foi registrado neste ano.  


A utilização da lanterna ultravioleta, adquirida pelo governo do Estado no final de 2013 facilita o trabalho da equipe. Sempre à noite, os profissionais vasculham o ambiente onde houve relatos do aparecimento de escorpiões, com o auxílio do equipamento especial. “O escorpião tem hábitos noturnos e a lanterna aumenta as chances de captura, porque faz com que brilhem no escuro”, diz o biólogo da Secretaria Municipal de Saúde, Edimar Garcia. As visitas são feitas nas segundas, quartas e sextas-feiras até cessar o registro de aparecimentos.


De acordo com a bióloga da Gerência Regional, Francine Lambrecht, em Itajaí também há um registro da espécie Tityus Serrulatus, ou escorpião amarelo, considerada a mais perigosa. Desde o início deste ano, houve um registro em Balneário Camboriú da espécie Bothriurus Bonariensis, na área central do município, e em Porto Belo foi encontrado um exemplar de Tityus Trivittatus. “Foi o primeiro registro desta espécie em Santa Catarina. Provavelmente tenha vindo de carona em veículos da Argentina, ou Paraguai, onde são muito comuns”, observa a bióloga. Segundo o coordenador de Vigilância Ambiente, da Prefeitura de Balneário Camboriú, no ano passado foram capturados 40 escorpiões na área central e praias agrestes.


A principal orientação para a comunidade é que mantenha o ambiente de casa limpo, sem acúmulo de lixo e entulhos. “Os escorpiões alimentam-se basicamente de baratas. E lugar sujo favorece a procriação”, explica Francine. O ideal é tomar cuidado ao calçar sapatos e vestir roupas, limpar a caixa de gordura da residência, manter camas afastadas das paredes e fechar frestas nas casas.  Caso seja encontrado um escorpião, a pessoa pode capturá-lo, colocar em um vidro com álcool e levar até a unidade de saúde mais próxima, ou apenas comunicar o aparecimento. Em caso de picada, a orientação é para que a pessoa lave o local com água e sabão e procure um hospital para tomar soro específico contra o veneno.


Mais informações poderão ser obtidas com o departamento de Zoonoses, da Gerência Regional de Saúde, pelo telefone (47) 3348-3965, ou com a Secretaria de Saúde de Itajaí, pelo (47) 3249-5542.

Fonte: Silvia Daleffe / Assessoria de Comunicação SDR Itajaí




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.