14/11/2014 Casan firma parcerias para recuperação de mananciais

Casan firma parcerias para recuperação de mananciais

Convênio prevê investimentos de R$ 300 mil para mananciais na Região Oeste de SC. Foto: Acervo Consórcio Iberê/Divulgação.

Representantes do Consórcio Iberê, profissionais da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) e de outras instituições parceiras trabalham em conjunto com produtores rurais na nova fase do Projeto Mata Ciliar Casan 2014. O convênio prevê investimentos de R$ 300 mil na continuidade de trabalhos voltados à recuperação de áreas de preservação permanente nos mananciais utilizados pela companhia para abastecimento público.

 

No novo estágio do projeto serão beneficiadas 61 famílias das bacias hidrográficas dos mananciais Lajeado Tigre e Lajeado Retiro (município de Planalto Alegre), Lajeado Marcelino (São Carlos), Lajeado Águas Frias (Águas de Chapecó), Lajeado Caxambu (Caxambu do Sul), Lajeado Bonito (Guatambu) e Lajeado São José (municípios de Cordilheira Alta e Chapecó).

 

“O engajamento dos proprietários rurais é essencial para o sucesso do projeto”, destaca a engenheira agrônoma Geciane Pereira Jordani, assessora de projetos do Consórcio Iberê. Ela explica que o trabalho é desenvolvido em diferentes etapas. A primeira delas é o diagnóstico para levantamento das características da região e elaboração de um levantamento de custos para execução das ações de restauração.

 

São também realizados encontros com os agricultores, para troca de ideias sobre as causas da degradação e formas de preservação da cobertura florestal. Como as propriedades da região se caracterizam pela bovinocultura leiteira, é necessário isolar a área próxima aos mananciais com cercas, instalar passadores para os animais e bebedouros. O material para as cercas e outras obras na propriedade é adquirido com recursos do convênio com a Casan.  Quando necessário é também feito o plantio de árvores.

 

A regeneração natural da área é favorecida com essas práticas simples, que permitem também o retorno gradativo da fauna. O cronograma do novo convênio prevê atividades junto às famílias até o mês de abril do ano que vem, quando serão iniciados monitoramentos e avaliações.

 

De acordo com levantamentos da equipe técnica que atua no Consórcio, desde 2006, quando iniciou o trabalho, aproximadamente 90 hectares de área ciliar das bacias hidrográficas dos lajeados Tigre, São José, Dom José e do Rio Chapecó foram recompostos e estão em manutenção. São parceiros no projeto as prefeituras municipais, Casan, a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Policia Ambiental e Universidades. O Consórcio Iberê contempla também atividades de educação ambiental.

Fonte: Economia SC.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.