18/10/2013

Copa do Mundo 2014 terá gestão de emissões de gases do efeito estufa

Preocupação extracampo: defesa do ozônio. Foto: Divulgação/CBF

Brasília recebe primeiro seminário para mensurar emissões geradas pelo torneio e identificar potenciais para mitigação.

 

A preparação do Brasil para sediar a Copa do Mundo de 2014 envolve medidas ligadas às mudanças climáticas. Os investimentos em infraestrutura e o deslocamento de milhares de torcedores aparecem como fatores que contribuirão para liberar gases de efeito estufa na atmosfera. A dimensão real dessas emissões, no entanto, será medida por agentes locais nas 12 cidades-sede do torneio, que começam a passar por treinamento em seminários marcados para começar a partir da próxima semana. Também serão identificadas medidas passíveis de serem implantadas para a redução e compensação dessas emissões.

 

O efeito estufa é um processo que ocorre quando uma parte da radiação infravermelha emitida pela superfície terrestre é absorvida por determinados gases presentes na atmosfera. Como consequência disso, o calor fica retido, não sendo libertado para o espaço. O efeito estufa dentro de uma determinada faixa é de vital importância pois, sem ele, a vida não poderia existir. Serve para manter o planeta aquecido, e assim, garantir a manutenção da vida.

 

Publico-alvo
Entre a próxima segunda (18/10) e terça-feira (19/10), Brasília será a primeira cidade a receber o treinamento. O evento Inventário de Emissões da Copa do Mundo 2014 será direcionado para profissionais de transporte, construção civil, gestão de resíduos e de outras áreas diretamente envolvidas com a competição.

 

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) é parceiro na realização das oficinas e a capacitação faz parte do projeto Opções de Mitigação de Gases de Efeito Estufa em Setores-Chave do Brasil, executado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). Os convidados para a oficina foram selecionados pelas Secretarias Especiais da Copa (Secopa) de cada Estado.

 

A oficina dura dois dias, e será ministrada por instrutores do Pnuma, com participação de consultores do MMA responsáveis pelo levantamento das informações. O conteúdo inclui panorama sobre mudanças climáticas, introdução aos diversos tipos de inventário de emissões de gases de efeito estufa e a metodologia selecionada para ser aplicada para a Copa de 2014, além de dinâmicas, discussões e debates.

 

Cronograma
Veja as datas dos workshops em cada uma das cidades-sede da Copa:

Brasília – 21 de 22 de outubro

Natal - 24 e 25 de outubro

Cuiabá e Curitiba - 31 de outubro e 1 de novembro

Recife e Salvador - 4 e 5 de novembro


Fortaleza e São Paulo - 11 e 12 de novembro


Belo Horizonte e Porto Alegre - 18 e 19 de novembro


Manaus e Rio de Janeiro - 21 e 22 de novembro.

Fonte: Da Redação / Ministério do Meio Ambiente




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.