19/09/2013

Filhote de baleia-franca semialbino é avistado no litoral catarinense

Em média, um único filhote com essas características é observado a cada temporada reprodutiva da espécie na costa brasileira.
Foto:
Projeto Baleia Franca

Um filhote de baleia-franca semialbino foi avistado pela equipe do Projeto Baleia Franca durante o segundo sobrevoo de monitoramento da espécie no litoral de Santa Catarina. Realizado na semana passada, o voo teve de ser completado em duas etapas por conta de um forte nevoeiro que atingiu o litoral catarinense. O indivíduo semialbino foi o primeiro registrado desde julho na área sobrevoada. Em média, um único filhote com essas características é observado a cada temporada reprodutiva da espécie na costa brasileira.

 

No total, 123 baleias-francas foram registradas. De acordo com Karina Groch, o número de avistagens está dentro da média dos últimos anos. Segundo ela, cerca de 90 baleias-francas são catalogadas a cada temporada pelo Projeto, que tem sede em Imbituba e é mantido em parceria com a Santos Brasil.

 

A equipe de vôo foi formada pela Dra. Karina Groch, Diretora de Pesquisa do Projeto Baleia Franca, pelo Dr. Paulo Flores, do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e pela oceanógrafa Luciana Moreira, da Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca, unidade de conservação federal gerida pelo ICMBio.

 

A equipe também registrou durante o sobrevoo duas baleias com pedaço de rede de pesca preso nas calosidades existentes na cabeça: a mãe do filhote albino e o filhote de uma outra baleia. Segundo o Dr. Paulo Flores, em ambos os casos os animais estavam bem, não aparentando qualquer debilidade física que pudesse colocar em risco sua sobrevivência.

 

Ao todo foram percorridos 280 quilômetros de costa do litoral brasileiro, entre as praias de Moçambique, em Florianópolis, Santa Catarina, e Torres, litoral norte do Rio Grande do Sul. No entanto, as avistagens foram concentradas no Cabo de Santa Marta (Laguna), Ibiraquera e Ribanceira (Imbituba), Guarda do Embaú e Gamboa (Paulo Lopes), enseadas localizadas na APA da Baleia Franca. Um grande número de baleias também foi registrado nas praias de Moçambique, Morro das Pedras e Armação, em Florianópolis.

 

Segundo a pesquisadora, esta temporada reprodutiva está diferenciada de anos anteriores, em função da grande quantidade de baleias avistadas nas praias do município de Laguna, o que já havia sido observado em agosto e se confirmou neste sobrevoo. Não há uma causa específica para isso, mas a ocorrência mostra a complexidade dos padrões de uso de habitat pelas baleias-francas, ressaltando a importância dos sobrevoos que permitem uma análise mais abrangente e sistemática da distribuição da espécie nesta área que representa a principal concentração reprodutiva das baleias-francas no Brasil.

 

O próximo monitoramento aéreo está previsto para novembro, quando a temporada de reprodução das baleias-francas no litoral de Santa Catarina chega ao fim. O pico do período reprodutivo da espécie ocorre no mês de setembro, mas a presença de um grande número de baleias nas enseadas de maior concentração deve prosseguir até a primeira quinzena de outubro, possibilitando a avistagem.

 

O sobrevoo faz parte do Programa de Monitoramento das Baleias Francas no Porto de Imbituba e Adjacências. É realizado com o objetivo de analisar a dinâmica populacional das baleias-francas na região, através do censo e foto-identificação dos indivíduos avistados. O programa é co-executado pela Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca e pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA/ICMBio)

 

CMA/ICMBio
O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA) é uma unidade descentralizada do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia federal vinculada ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), com atuação em todo o território nacional. Em Santa Catarina, o CMA/ICMBio possui uma Base Avançada Multifuncional em Florianópolis, executando e colaborando em projetos de pesquisa cientifica e outras atividades de proteção e conservação de mamíferos aquáticos na região Sul do Brasil.

 

Sobrevoos
Os sobrevoos de monitoramento permitem avaliar como as baleias-francas estão ocupando a costa, através da coleta de informações. A partir daí são feitas análises que fornecerão subsídios para a conservação da espécie. Um dos principais resultados dos sobrevoos realizados pelo Projeto Baleia Franca foi a identificação da principal área de concentração da espécie no Brasil, resultando na criação da Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca/ICMBio. A APA abrange 130 quilômetros de costa, desde o sul da Ilha de Santa Catarina até o Balneário de Rincão e tem por objetivo proteger as baleias-francas e garantir que a espécie possa continuar na região.

 

São realizados três sobrevoos ao longo da temporada reprodutiva: o primeiro em julho, para o monitoramento inicial da chegada das baleias-francas, o segundo em setembro, período correspondente ao auge da presença das baleias na região, quando um maior número de animais estão no litoral e no início de novembro, para o monitoramento das últimas baleias presentes em Santa Catarina. Assim, a equipe do Projeto Baleia Franca pode obter informações sobre a sazonalidade da presença da espécie no litoral catarinense, bem como a permanência individual das baleias-francas.

Fonte: Comunicação ICMBio com informações da Tree Comunicação




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.