19/09/2013

Jovens têm curso de formação pessoal aliado à aprendizagem industrial na Tupy

Sede da Fundição Tupy em Joinville (SC).
Foto:
divulgação

Estudantes que participam do programa de Aprendizagem Industrial na Fundição Tupy, estão sendo capacitados em cursos de educação continuada para aprimorar o relacionamento interpessoal. A iniciativa alia serviços do SENAI e do SESI, entidades da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), e está alinhada ao Movimento A Indústria Pela Educação, do qual a indústria é signatária.

São 260 jovens aprendizes industriais que frequentam cursos do SENAI e que fizeram capacitações complementares de educação continuada do SESI em comunicação interpessoal no ambiente de trabalho, ética e conduta no trabalho, feedback como oportunidade de crescimento, relacionamento interpessoal, disciplina, organização e planejamento, administração do dinheiro, convivência e respeito às diferenças e prevenção ao uso de drogas. Eles ainda podem concluir o ensino médio e se inscrever em outros cursos, entre eles inglês e informática.

Desde 2012, esses treinamentos complementares são realizados em parceria com o SESI. "Nossa empresa se preocupa com a formação integral dos jovens, em todos os aspectos, não apenas profissional. Por isso, além dos cursos do SESI, os aprendizes participam de encontros mensais para acompanhamento do desenvolvimento do programa e para reforçar os conceitos de relacionamento interpessoal e posturas necessárias no ambiente corporativo. Também reforçamos questões como ética, direitos e deveres, responsabilidade social e comportamento", diz Valsir Consenso, coordenador de Recursos Humanos da Tupy.

No programa de Aprendizagem Industrial, os jovens dividem sua jornada entre as aulas no SENAI e a prática na Tupy. "Além de preparar esses jovens profissionalmente, seja para seguirem carreira na nossa empresa ou em outras, a companhia também contribui, por meio da prática de seus valores, para que estes estejam mais preparados para o convívio social", acrescenta Valsir. Entre os cursos oferecidos pelo programa estão processos de qualidade em metalurgia, ajustador mecânico, usinagem mecânica e assistente administrativo industrial.

A indústria comemora os resultados da iniciativa que tem dado certo. Pelo menos 500 jovens de candidataram às 260 vagas abertas em 2013. Outros 20 jovens foram chamados no segundo semestre. Em 2014, serão 330 vagas em vários setores, como auxiliar administrativo, processos metalúrgicos e de qualidade, usinagem, mecânica e caldeiraria.

Fonte: Elida Hack Ruivo / Assessoria de Imprensa da FIESC




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.