20/02/2015 Água: conservar e economizar é a bola da vez

Água: conservar e economizar é a bola da vez

Onde há floresta, há água. Foto: Miriam Prochnow.

Nunca se falou tanto em economia de água, quanto nas últimas semanas. Os maiores estados do Brasil em população, São Paulo e Rio de Janeiro, vivem uma crise que serve como alerta para todo o Brasil. Falta água! 

O que acontece em São Paulo é que o nível do sistema Cantareira, responsável pelo abastecimento de aproximadamente 6,5 milhões de pessoas no estado, está critico e opera bem abaixo da capacidade de armazenamento; o que está fazendo as torneiras secarem. Isso acontece porque o desmatamento na bacia do Cantareira eliminou até 79% da vegetação nativa em algumas regiões. Estudos da SOS Mata Atlântica apontam que a floresta atua como reguladora do ciclo hidrológico, aumentando os impactos de eventos climáticos extremos, como secas e enchentes. 

Para se ter uma ideia da importância das florestas no ciclo hidrológico; quando a chuva cai num terreno com cobertura vegetal, a água infiltra lentamente no solo, até atingir os lençóis freáticos. Aos poucos, ela aflora nas nascentes e enche os rios, até chegar às represas. Onde não há floresta, a infiltração da chuva no terreno é mais difícil. No solo de pastagem, por exemplo, a quantidade de água escoada é até 20 vezes maior que em área de vegetação. 

Veja só: Um levantamento da SOS Mata Atlântica mostra que a recomposição de 1 hectare de mata ciliar é capaz de devolver 10 mil litros de água limpa a um rio. Pela mesma conta, 100 hectares produzem água para 2.600 pessoas. 

A Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi) tem como missão a conservação da natureza e luta pelo equilíbrio e bem estar do nosso planeta. A crescente crise hídrica vivida em nosso país faz nossa preocupação aumentar. O Projeto Araucária, por exemplo, contribui com a recuperação de florestas degradadas e, além disso, colabora com a conservação de nascentes em propriedades rurais, com o plantio de árvores nativas ao entorno. A Apremavi também desenvolvemos o programa “Clima Legal” que realiza o plantio de bosques com espécies da mata atlântica; o que faz com que mais árvores cresçam, tornando nosso ambiente ainda mais equilibrado. Estamos comprometidos com a conservação das florestas, afim de uma melhor qualidade de vida na terra.

Água é um bem de todos, inclusive das futuras gerações, que podem ser ainda mais prejudicadas. Pense no seu dia-dia, em como você pode colaborar com a economia de água na sua própria casa. Atenção ás dicas e números: 

Quem usa mangueiras para lavar calçadas por 15 minutos, desperdiça toda semana cerca de 280 litros de água, ou seja, 14,5 mil litros ao ano. Use baldes e vassouras para diminuir este gasto. 

Ao lavar o carro com mangueira aberta por 35 minutos, o gasto é de aproximadamente 370 litros. Usando 4 baldes de 10 litros para ensaboar e enxaguar, é possível fazer uma lavagem completa, economizando 330 litros. 

Na cozinha, ao lavar a louça, limpe os restos de comida dos pratos e panelas com uma esponja. Depois ensaboe os utensílios e aí sim abra a torneira para enxaguá-los. Veja só: 

Lavar louça durante 15 minutos com a torneira continuamente aberta, o gasto aproximado é de 240 litros. Usando o método mencionado acima, a economia pode chegar a até 160 litros. 

Um dos grandes vilões para a economia de água é o chuveiro. Um banho de 15 minutos consome cerca de 150 litros. Portanto, evite banhos demorados. 

Na hora de escovar os dentes, feche a torneira e use água em um copo. Escovando os dentes por 5 minutos com água saindo continuamente pela torneira, são gastos 12 litros. Ao usar a água em um copo, você gasta apenas meio litro! 

É importante também ficar atento com vazamentos na rede hidráulica de sua casa, apartamento ou condomínio. No Brasil, o desperdício de água causado por vazamentos e ligações clandestinas atinge quase 45% da água tratada, ou seja, aproximadamente 4,16 milhões de metros cúbicos de água por ano. Essa quantidade abasteceria 35 milhões de habitantes durante 12 meses. 

Colabore com um planeta mais equilibrado e respeite o meio ambiente, esse é um dever comum! Apenas utilizando esse líquido tão precioso com responsabilidade, continuaremos sendo o famoso “planeta água”. 

Fonte: Lino Inácio/ Apremavi.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.