20/05/2014

Seminário discute proteção à criança e ao adolescente durante a Copa em Curitiba

Sueli Campagnolo (à esq.) anunciou o início de turmas do ViraVida em Paranaguá. Foto: Daniel Caron.

O 9º Seminário Municipal de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, que aconteceu nesta segunda-feira (19) em Curitiba, marcou o encerramento da Semana de Combate ao Abuso e Exploração promovida pelo programa ViraVida, iniciativa do Sesi. O evento, que reuniu 250 participantes, foi promovido pela Fundação de Ação Social (FAS) da Prefeitura de Curitiba e contou com o apoio do Sesi no Paraná.

 

Um dos assuntos abordados durante o encontro foi o reforço das medidas que serão adotadas em Curitiba para a proteção dos direitos das crianças e adolescentes durante a Copa do Mundo. As equipes de abordagem dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), da prefeitura, aumentarão a busca ativa nos arredores da Arena da Baixada e também da Fan Fest.

 

Além disso, a embaixadora do ViraVida no Paraná, Sueli Campagnolo e a gerente de operações do Sesi, Maria Aparecida Lopes, anunciaram a expansão do programa ViraVida para a cidade de Paranaguá, no litoral do Estado. “Paranaguá é um dos municípios que mais tem casos de violência contra crianças e adolescentes e agora poderemos atender essa demanda também”, disse Sueli Campagnolo. “Precisamos cada vez mais proteger as nossas crianças e trabalhar de forma colaborativa com outras entidades parceiras”, lembrou Maria Aparecida Lopes.

 

De acordo com a presidente da FAS, Marcia Oleskovicz Fruet, durante o período da Copa, quando haverá um grande fluxo de turistas no País, a atenção precisa ser integral. “A responsabilidade de proteger as crianças e adolescentes é de todos. Quando não garantimos os seus direitos agora, estamos tirando delas o protagonismo do presente. Precisamos, todos, estar alertas e denunciar, sim, casos de abuso e exploração”, disse.

 

Maria Aparecida Lopes destacou a parceria do ViraVida com outras entidades como a FAS e o Sistema S. (Foto: Daniel Caron)

 

Além das medidas internas, a FAS participa do Comitê Estadual da Agenda de Convergência do Proteja Brasil, que executa um plano de ação que funcionando em quatro eixos: atendimento, mobilização, comunicação, monitoramento e avaliação. “Nosso objetivo é integrar as iniciativas adotadas por diferentes órgãos e definir diretrizes para potencializar as ações conjuntas de enfrentamento ao abuso e exploração sexual, que serão adotadas antes, durante e depois de megaeventos”, detalhou o articulador do Fórum Estadual de Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes, Douglas Moreira.

 

Em casos de suspeita de abuso ou exploração sexual contra crianças e adolescentes, as denúncias podem ser feitas através do Disque 100 ou do 156, serviço da Prefeitura de Curitiba.

 

Também participaram do Seminário as secretárias municipais da Mulher, Roseli Isidoro; da Educação, Roberlayne Roballo; a vice-prefeita e secretária municipal do Trabalho e Emprego, Mirian Gonçalves; a vereadora Noêmia Rocha; e o presidente de Câmara Municipal de Curitiba, Paulo Salamuni, entre outras autoridades.

Fonte: Agência FIEP.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.