21/01/2014

ICMBio avançou na conservação de espécies em 2013

O Instituto Chico Mendes avançou em 2013 no que se refere à ação de conservação das espécies da fauna e celebra ter alcançado 80% da meta prevista para o ano no que se refere a novas espécies ameaçadas de extinção beneficiadas com Planos de Ação Nacional (PAN).


A Diretoria de Pesquisa, Avaliação e Monitoramento da Biodiversidade do ICMBio foi a responsável por coordenar a elaboração dos Planos de Ação Nacionais para Conservaçãode Aves do Cerrado e Pantanal, de Pequenos Felinos e da Fauna Aquática da Bacia do Rio São Francisco.

Os três planos juntos contemplam 21 novas espécies, totalizando 307 ameaçadas com PAN (49%), além de incluir outras 383 espécies não ameaçadas de extinção nos planos. Mesmo em virtude da limitação do orçamento do ICMBio, e de não ter sido possível a elaboração de todos os planos de ação previstos para 2013, houve uma forte priorização do monitoramento dos PANs existentes.

Ano passado foram realizadas 25 oficinas de monitoria da implementação dos planos, contemplando 25 PANs, envolvendo a participação de 418 participantes e 240 instituições nas oficinas. Ao todo 42% das ações previstas em PANs estão em andamento ou concluídas. Além disso, 34 projetos de implementação de planos de ação foram realizados em 2013.

Também em 2013, o Instituto Chico Mendes conduziu a avaliação do estado de conservação de 3.016 espécies, por meio de 14 oficinas, envolvendo 270 especialistas da comunidade científica brasileira e estrangeira.

Ao todo já foram avaliadas 7.635 espécies, em 55 oficinas de trabalho, com participação de mais de 800 especialistas. Este universo compreende 6.909 animais vertebrados ou 75% de todos os vertebrados descritos para o Brasil.

Os resultados foram encaminhados ao Ministério do Meio Ambiente (MMA) para que sejam discutidos na Comissão Nacional da Biodiversidade (Conabio) e subsidiem a atualização da Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção.

O coordenador-geral de Manejo para Conservação do ICMBio, Ugo Vercillo, destaca que o Instituto Chico Mendes tem avançado fortemente para garantir que o Brasil cumpra com a Meta 12 de Aichi. "O esforço que o ICMBio tem promovido levará o Brasil a ser o primeiro país do mundo a ter todas as suas espécies de fauna ameaçadas de extinção com medidas para sua proteção definidas e em implementação", detalha o analista ambiental, referindo-se ao processo de definição dos campeões das Metas de Aichi.

Durante a 10ª Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), realizada em Nagoia, na província de Aichi, no Japão, em outubro de 2010, os países participantes da CDB, ou seja, 193 países mais a União Europeia, pactuaram metas para a conservação da biodiversidade. As partes da CDB concordaram em trabalhar juntas para implementar as 20 metas até 2020.

As Metas de Aichi foram adotadas pelo governo brasileiro por meio da Resolução Conabio nº 6, de 3 de setembro de 2013, que dispõe sobre as Metas Nacionais de Biodiversidade para 2020. O documento está disponível aqui.

Fonte: Comunicação ICMBio




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.