21/10/2015 MMA ensina como gastar menos energia

MMA ensina como gastar menos energia

Classificação: "A" é a etiqueta mais eficiciente. Foto: Paulo de Araújo/MMA.

No Brasil, setor de edificações representa 40% do total da eletricidade consumida.

 

O estímulo a projetos para a redução do consumo de energia é uma das importantes iniciativas desenvolvidas pelo Ministério do Meio Ambiente. A partir de novembro e em 2016, o MMA vai oferecer 800 vagas, para profissionais das áreas de engenharia e manutenção de prédios, em cursos de etiquetagem de eficiência energética em edificações, em aulas de quatro a 20 horas.

 

“Estamos ensinando os profissionais a identificar o nível de eficiência nos prédios e a encontrar soluções para melhorar o desempenho nas edificações”, afirma a coordenadora do Projeto Eficiência Energética em Edificações (3E), Alexandra Maciel.

 

A arquiteta do MMA explica que a Instrução Normativa no 2, do Ministério do Planejamento, tornou obrigatória a etiquetagem de nível “A” para todos os prédios públicos da administração federal.

 

MELHORES DESEMPENHOS

 

A etiqueta de eficiência energética nível “A” é concedida a projetos de construção, de reforma ou a prédios com os melhores desempenhos no consumo de energia elétrica, é emitida pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e foi instituída pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE Edifica).

 

No Brasil, o setor de edificações representa 40% do total da eletricidade consumida. Por isso o Projeto 3E tem como objetivo influenciar o mercado de eficiência energética em edificações comerciais e públicas, para a redução de emissões dos gases de efeito estufa.

 

Em 2014 e 2015, o MMA levou o curso de etiquetagem a 500 profissionais do setor de engenharia e manutenção. Além disso, desde 2012 prestou informações sobre essa e outras iniciativas do Projeto 3E a mais de 1 mil profissionais em eventos diversos, como congressos e encontros com a participação de gestores públicos, prefeitos e executivos de instituições bancárias.

 

ENTIDADES PARCEIRAS

 

Nos 16 cursos realizados sobre etiquetagem, em diversas cidades, para os profissionais da engenharia e manutenção, o MMA contou com parceiras como a Escola de Administração Fazendária (Esaf), Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco) e Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon).

 

As iniciativas desenvolvidas pelo Projeto 3E são financiadas com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Fundo Global para o Meio Ambiente (Global Environment Facility/GEF), e são executadas em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud)

 

MMA TEM NÍVEL “A”

 

O projeto de reforma que vai ampliar o desempenho das instalações elétricas do prédio do Ministério do Meio Ambiente já recebeu a etiqueta “A”, concedida pelo Inmetro. Os primeiros passos para as mudanças começaram antes das obras, com a instalação de 286 luminárias, com 1.144 lâmpadas fluorescentes tubulares de 14 watts cada uma.

 

A mudança representa economia de 2.288/hora watts em relação às lâmpadas de padrão comum, ainda usadas na maioria dos andares. As novidades estão no restaurante e no auditório recentemente construídos, e também no nono andar, que foi reformado. O bloco do MMA, que divide os andares com o Ministério da Cultura, será o primeiro da Esplanada com esse certificado de eficiência energética.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA).




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.