22/01/2016 ONU: Documento alerta sobre impactos da atividade humana nos oceanos

ONU: Documento alerta sobre impactos da atividade humana nos oceanos

Mulheres pescadoras na Tanzânia. Foto: Flickr/Matt Kieffer (cc).

A Primeira Avaliação Global Integrada Marinha foi publicada on-line nesta quinta-feira (21). Estudo aprovado pela Assembleia Geral em dezembro fornece informações científicas e socioeconômicas sobre os oceanos para dirigentes políticos.

 

Depois de apresentado à Assembleia Geral da ONU em dezembro, o texto completo da Primeira Avaliação Global Integrada Marinha está disponível on-line a partir desta quinta-feira (21). Pela primeira vez, a Assembleia Geral conta com uma avaliação científica e socioeconômica, que pode proporcionar uma base de informação para as decisões sobre questões relacionadas aos oceanos, tanto para governos como para outros dirigentes.

 

O sumário da análise foi aprovado e elogiado pela Assembleia Geral em dezembro. Para os especialistas, a maior ameaça para os oceanos se encontra no atraso na implementação das medidas já determinadas justamente para salvá-lo. Segundo eles, essa demora na execução de soluções provocarão, sem necessidade, custos ainda maiores ambientais, sociais e econômicos.

 

No entanto, segundo o estudo, o uso sustentável dos oceanos não pode ser alcançado a não ser que a gestão de todos os setores de atividades humanas que afetam os mares seja coerente. “Impactos humanos sobre o mar não são menores em relação à escala global de oceanos. Uma abordagem mundial coerente é necessária”, informa o documento.

 

Os impactos da intervenção humana nos oceanos tem aumentado dramaticamente, principalmente os que são acumulativos. De acordo com os especialistas, a capacidade de carga dos oceanos está próxima de alcançar, ou já está no seu limite.
Há ainda falta de conhecimento sobre os oceanos, e ainda, gargalos na criação de capacidades necessária para usar a informação já disponível atualmente ou adquirida no futuro, observaram os especialistas.

 

A Assembleia Geral estimulou os Estados a considerarem a Análise em vários processos, como o Processo Consultivo Informal sobre Oceanos e Direito do Mar, e reconheceu o documento como um apoio para a implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Fonte: ONU Brasil.

 




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.