22/03/2017 Mutirão retira 400 kg de lixo do Iguaçu

Mutirão retira 400 kg de lixo do Iguaçu

Voluntários diante da montanha de lixo retirada do rio Iguaçu.
Foto:
PNB/ICMBio.

Além de limpar o rio na região das Cataratas, ação realizada por voluntários e parceiros do parque lembrou o Dia Mundial da Água, celebrado nesta quarta-feira

 

Brasília (22/03/2017) – Em homenagem ao Dia Mundial da Água, comemorado nesta quarta-feira (22), o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, realizou ontem (terça-feira, 21) uma série de atividades de limpeza na borda brasileira do rio Iguaçu, dentro da unidade de conservação (UC), nas regiões próximas às Cataratas.

A ação foi uma iniciativa do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), por meio do Parque Nacional do Iguaçu, com apoio de pessoas e instituições voluntárias. O evento corre há 13 anos e reforça a importância das áreas naturais protegidas na conservação dos elementos hídricos e toda biodiversidade conectada.

Nesta edição, foram retiradas cerca de 400 quilos de lixo, que serão destinados à coleta seletiva que já ocorre no Parque Nacional do Iguaçu. “Identificamos que este lixo provém basicamente do descarte humano nas cidades, das atividades de turismo e, especificamente no parque, também, das ilegalidades de caça e extração naturais. É uma ação pontual, que reflete o trabalho diário do ICMBio e parceiros no cuidado e preservação da unidade de conservação", disse Ivan Baptiston, chefe do parque.

 


IMG 20170321 WA0075

 

Cerca de 50 voluntários atenderam o convite para ajudar na limpeza do rio Iguaçu. Coordenada pelo ICMBio, por meio Escola Parque e do Programa Aqua do Parque Nacional do Iguaçu, a atividade se realizou com quatro frentes/equipes: acima das Cataratas, com caiaques infláveis e botes de rafting, em trecho de 6 km e barcos a motor num raio de 15 km; abaixo das Cataratas, em trecho de 6 quilômetros com caiaques e pranchas de stand up padle; encostas nas passarelas e trilhas que dá acesso às Cataratas, por meio de técnicas de rapel e cordas, com o apoio dos bombeiros; e limpeza e fiscalização nas áreas de pontos de caça ilícitos, encontrados recentemente.

Além do ICMBio, da Escola Parque e do Programa Aqua, contribuíram para a realização do evento o Corpo de Bombeitos e a Polícia Militar Ambiental, concessionários Macuco Safari, Belmond Hotel, Helisul, Macuco Ecoaventura, Cataratas S/A, instituições voluntárias, Aguaray Ecoaventura, a ONG Adere e, ainda, voluntários da sociedade civil organizada.

"Essa ação teve um cunho ambiental bastante significativo e nós desejamos contribuir! Participamos pelo carinho e cuidado com o ambiente natural em geral e principalmente com o parque nacional", afirmou Luana Lubenow, voluntária.

 


IMG 20170321 WA0123

 

"Muito bacana nesta edição foi conseguirmos reunir uma equipe bastante proativa, somando esforços entre os gestores do ICMBio, dos concessionários de apoio à visitação, dos bombeiros e da Polícia Militar Ambiental, além das demais instituições parceiras e pessoas envolvidas em prol desta causa que beneficia toda a sociedade", comentou Pedro Fogaça, voluntário, funcionários de concessionária a serviço do parque.


Ivan Baptiston considerou, por fim, a ação de “grande importância” para a unidade de conservação, assim como para toda sociedade, pois serve de referência para demais ações cotidianas em prol da conservação da natureza. “Quando você de fato se preocupa com o recolhimento e correta destinação do seu lixo, aí sim você está contribuindo para que uma sociedade vida de maneira sustentável”, reforçou ele.

O parque


Criado em 1939, o Parque Nacional do Iguaçu abriga o maior remanescente de Mata Atlântica da região sul do Brasil. É uma das 327 unidades de conservação federais que protegem rica biodiversidade de espécies da fauna e flora brasileiras. Muitas delas de relevante valor histórico-cultural, educacional e de interesse cientifico. Essa expressiva variedade biológica, da qual as Cataratas fazem parte, contribuem para que o parque mantenha o mérito de reconhecimento, pela Unesc desde 1986, como sendo o primeiro sítio brasileiro considerado um Patrimônio Mundial Natural.

Fonte: ICMBio.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.