23/02/2018 Uma das empresas globais mais sustentáveis, ENGIE Brasil Energia apresenta lucro de R$ 2 bi

Uma das empresas globais mais sustentáveis, ENGIE Brasil Energia apresenta lucro de R$ 2 bi

 

Ao longo de 2017, a ENGIE Brasil Energia consolidou o crescimento com a entrada em operação de novos ativos, a compra de usinas de geração renovável e a entrada no negócio de transmissão. Foi um ano de excelente performance, gestão eficaz do portfólio e redução de despesas. Com isso, a empresa obteve lucro líquido acumulado de R$ 2.004,6 milhões, valor 29,5% superior (R$ 456,3 milhões) ao alcançado em 2016.

 

O Ebitda alcançou R$ 3.519,5 milhões, 10,8% a mais que no ano anterior. Outro indicador favorável é a receita líquida, que totalizou R$ 7.010 milhões em 2017, um incremento de 8,8%. O Conselho de Administração aprovou a proposta de crédito aos acionistas de R$ 636,8 milhões em dividendos complementares (R$ 0,9755/ação), a ser ratificada pela assembleia geral ordinária, perfazendo 100% de distribuição dos lucros de 2017.

 

“Estamos satisfeitos com os resultados obtidos na execução de nossa estratégia de crescimento sustentável, maior captura de valor de nossos ativos, descentralização, descarbonização e digitalização”, comenta o diretor-presidente da ENGIE Brasil Energia, Eduardo Sattamini. Ele ressalta que a gestão focada na diversificação do portfólio e no equilíbrio entre as contratações de curto, médio e longo prazos reduziu o impacto de um dos resultados do MRE já registrados pelo setor, com GSF de 79,7%. Essa gestão reduziu a necessidade de compra de energia a preços desfavoráveis. “Continuamos trabalhando para transmitir ainda mais confiança aos nossos stakeholders e gerar ainda mais resultados positivos em 2018”.

 

Aquisições importantes marcaram o ano, agregando 1.437 MW à capacidade instalada ou em desenvolvimento. Destacam-se as concessões das usinas hidrelétricas Miranda (408 MW) e Jaguara (424 MW), arrematadas em leilão, ambas em Minas Gerais, que já geraram receita ao longo do quarto trimestre; e o projeto do Complexo Eólico Umburanas, na Bahia (605 MW, dos quais 360 já em construção), que reforça a estratégia global da ENGIE de ampliar a presença no mercado de energia renovável não convencional. Em 2017, a quantidade de energia vendida foi de 35,761 GWh (4.082 MW médios), volume 3,1% maior, em MW médios, que o comercializado em 2016.

 

NOVO NEGÓCIO -  A Companhia também entrou no negócio de transmissão ao arrematar em leilão, no mês de dezembro, um lote com 1.050 km de linhas de alta tensão e cinco subestações no estado do Paraná. “O investimento em transmissão de energia elétrica está totalmente alinhado com a estratégia da ENGIE, pois propicia a diversificação do nosso portfólio de ativos no Brasil, por meio de investimento em infraestrutura, com receita garantida de longo prazo, indexada à inflação local, aumentando a previsibilidade de geração de caixa da Companhia”, afirma Sattamini. “As novas linhas, por promoverem uma maior eficiência do sistema, ajudarão a diminuir a emissão de gases de efeito estufa", acrescenta.

 

ENERGIA SOLAR - Em dezembro de 2017, entrou em operação comercial a Usina Solar Assu V, no Rio Grande do Norte, adicionando 30 MW de capacidade instalada. O empreendimento recebeu investimento de aproximadamente R$ 220 milhões.

 

DESCARBONIZAÇÃO – Prossegue a sondagem de mercado para a identificação de potenciais compradores para o Complexo Termelétrico Jorge Lacerda (em Santa Catarina) e a Usina Termelétrica Pampa Sul (no Rio Grande do Sul). Uma das proponentes firmou contrato de exclusividade para a realização de due diligence, a análise detalhada de informações sobre os ativos.

 

SUSTENTABILIDADE - Os reconhecimentos recebidos refletem os bons resultados. Pelo décimo-terceiro ano consecutivo, a ENGIE Brasil Energia foi incluída no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), do qual faz parte desde a criação do indicador da B3, em 2005. Em janeiro de 2018, a ENGIE Brasil Energia foi incluída em ranking das 100 empresas globais mais sustentáveis, ocupando a 52ª posição entre quase 6 mil empresas de capital aberto no mundo.

 

Sobre a ENGIE

 

A ENGIE está comprometida com um crescimento sustentável a fim de enfrentar os grandes desafios da transição energética na direção de um mundo mais descarbonizado, descentralizado e digitalizado. O Grupo tem por objetivo tornar-se o líder desse novo mundo da energia ao focar em três atividades-chave para o futuro: baixa produção de carbono, especialmente a partir do gás natural e energias renováveis, infraestruturas energéticas e soluções eficientes adaptadas para as necessidades de todos os seus clientes (pessoas, empresas e regiões). A satisfação dos clientes, a inovação e as soluções digitais são os princípios orientadores do desenvolvimento da ENGIE.

 

Presente em cerca de 70 países, a ENGIE conta com 150.000 colaboradores em todo o mundo e obteve receitas de € 66,6 bilhões em 2016. Cotado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI), o Grupo está representado nos principais índices financeiros (CAC 40, BEL 20, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e não financeiros (DJSI World, DJSI Europe e Euronext Vigeo Eiris - World120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).

 

Sobre a ENGIE Brasil 

 

No Brasil, a ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica no País, operando uma capacidade instalada de 10.898,8 MW em 31 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do País. O Grupo possui 90%de sua capacidade instalada no Brasil proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no Nordeste e por uma das maiores hidrelétricas do País, Jirau (3.750 MW), localizada no rio Madeira, da qual a ENGIE detém participação de 40%.

 

O Grupo também atua na área geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás. Contando com 2.100 colaboradores, a ENGIE teve no Brasil em 2017 um faturamento de R$ 7 bilhões.

Fonte: ENGIE Brasil Energia.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.