23/09/2015 BRDE investe em energia limpa e eficiente para o Sul

BRDE investe em energia limpa e eficiente para o Sul

Programa BRDE Energia financia projetos de eficiência energética e de geração de energias renováveis como a eólica, em que se destacam projetos com a utilização de cataventos. Foto: divulgação.

O aumento no custo da energia tem impacto significativo nos custos operacionais de empresas de todos os tamanhos. Em segmentos nos quais o consumo é elevado, é cada vez mais essencial a busca de alternativas para a redução na conta de luz.

 

Agora, o desafio dessas empresas da região Sul ganha o apoio do programa BRDE Energia, que oferece crédito para projetos de eficiência energética e de geração de energias renováveis. O BRDE atua especialmente como agente financeiro do Programa SC+Energia, através do qual o governo de Santa Catarina visa tornar o Estado autossuficiente na geração por meio de projetos sustentáveis.

 

"No momento em que as empresas estão buscando redução de custos para continuar competitivas, financiar projetos que visem melhorar a eficiência energética e diminuir o consumo de energia é altamente relevante para o BRDE", afirma o presidente Neuto Fausto De Conto. Foto: divulgação.

Serão alocados recursos de repasses de linhas do BNDES e mais R$ 60 milhões de recursos próprios do BRDE para projetos nos três estados do Sul. O objetivo é contribuir com ações de redução do desperdício e da racionalização do uso de energia em ambientes produtivos ou comerciais.

 

O presidente do Banco, Neuto De Conto, afirma que projetos que visem melhorar a eficiência energética e diminuir o consumo de energia "são investimentos no futuro de uma empresa para garantir a sustentabilidade operacional".

 

Levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia - Abesco sobre o potencial de economia de energia no Brasil indica que o país poderia poupar 52 mil gigawatts/hora.

 

Essa economia equivale em termos de demanda a 17 mil megawatts. O volume é mais do que toda a carga proveniente de usinas hidrelétricas do ano passado, que somou o total de 14 mil megawatts.

 

A geração de energia elétrica por cataventos é um dos destaques. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica - Aneel, o Brasil já possui 248 megawatts de capacidade instalada de energia eólica. Estudo do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica – Cepel, da Eletrobrás, mostra que o potencial de energia eólica anual para a região Sul é de 41,11 terawatt/ano, um dos maiores do país.

 

Energia Renovável

É aquela originária de fontes naturais que possuem a capacidade de regeneração (renovação), ou seja, não se esgotam. Como exemplos de fontes de energia renovável é possível citar: energia solar, energia eólica, energia hidráulica, biomassa, geotérmica e maremotriz.

 

Eficiência Energética

É o conjunto de ações que contribuem para melhorar o uso das fontes de energia, com redução do desperdício e racionalização no uso de energia.

 

Saiba mais sobre eficiência energética

 

Qualquer atividade em uma sociedade moderna só é possível com o uso intensivo de uma ou mais formas de energia. Dentre as diversas formas de energia, existem aquelas que são processadas pela sociedade e colocadas à disposição dos consumidores onde e quando necessárias, tais como a eletricidade, a gasolina, o álcool, óleo diesel, gás natural, etc.

 

A energia é usada em aparelhos simples (lâmpadas e motores elétricos) ou em sistemas mais complexos que encerram diversos outros equipamentos (geladeira, automóvel ou uma fábrica). Estes equipamentos e sistemas transformam formas de energia. Uma parte dela sempre é perdida para o meio ambiente durante esse processo. Por exemplo: uma lâmpada transforma a eletricidade em luz e calor. Como o objetivo da lâmpada é iluminar, uma medida da sua eficiência é obtida dividindo a energia da luz pela energia elétrica usada pela lâmpada.

 

Da mesma forma pode-se avaliar a eficiência de um automóvel dividindo a quantidade de energia que o veículo proporciona com o seu deslocamento pela que estava contida na gasolina originalmente. Outra fonte de desperdício deriva do uso inadequado dos aparelhos e sistemas. Uma lâmpada acesa em uma sala sem ninguém também é um desperdício, pois a luz não serve ao seu propósito de iluminação.

 

Também um veículo parado em um engarrafamento está usando mais energia do que a necessária por conta do tempo que fica parado no congestionamento. Outros fatores mais sutis explicam muitos desperdícios. Um construtor barateia a construção não isolando o "boiler" e os canos de água quente, pois quem pagará pelo desperdício será o consumidor.

 

Vale notar que esses efeitos se multiplicam à medida que a energia vai migrando por todos os setores da economia.

Fonte: Editora Expressão, com informações do BRDE e do INEE.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.