23/12/2015 PNUD ressalta importância dos jovens no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

PNUD ressalta importância dos jovens no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Jovens se comprometem com a implementação dos ODS. Foto: divulgação.

Terceira Conferência Nacional de Juventude aconteceu em Brasília entre 16 e 19 de dezembro. Mais de 2 mil jovens participaram da iniciativa que incluiu debate sobre o papel da juventude na nova Agenda 2030.

 

Governos, sociedade civil e organismos internacionais estiveram reunidos na semana passada, em Brasília, para a 3ª Conferência Nacional de Juventude. Entre os dias 16 e 19 de dezembro, o público presente trabalhou na produção de subsídios para a elaboração de uma proposta de Plano Nacional de Políticas Públicas de Juventude. Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) ganharam espaço nos debates.

 

Desde maio de 2015, etapas preparatórias presenciais em todos os estados discutiram propostas que foram apresentadas na Conferência Nacional em Brasília. A 3ª edição do evento contou também com propostas apresentadas em uma inovadora etapa digital. Além das propostas, 2.000 delegados foram selecionados para participarem da etapa nacional.

 

A Conferência teve uma extensa programação, composta por formações, debates, manifestações artísticas e grupos de trabalho. O papel dos jovens na nova Agenda 2030 de desenvolvimento, que entra em vigor no dia 1º de janeiro de 2016, foi contemplado em uma programação paralela, no seminário o Fortalecimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

 

O assessor sênior do PNUD no Brasil para os ODS, Haroldo Machado Filho, afirmou a importância dos jovens à Agenda 2030, “Os ODS são uma ‘lista de tarefas’ para um futuro melhor e os jovens são agentes fundamentais para alcançarmos todas as metas até 2030. É preciso que os jovens se apropriem dessa nova Agenda, afinal, é o futuro deles que será construído a partir das ações tomadas na implementação dos ODS”.

 

Para o presidente do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), Daniel Souza, “A transversalidade da temática da juventude representada nos 17 ODS também deve levar em conta as especificidades das parcelas mais vulneráveis da população. Isso importa, pois, os jovens, ao mesmo tempo que são motores do desenvolvimento, também são sujeitos de direito”.

 

A diretora da Divisão de Desenvolvimento Social da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (CEPAL), Laís Abramo, afirmou que os ODS representam um avanço em relação aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), pois ampliam o escopo de atuação. Em sua apresentação, mostrou que o tema da juventude é transversal a toda Agenda e mais evidente nas metas dos ODS para a educação (ODS 4) e o trabalho (ODS 8), que representam para os jovens uma oportunidade de superação de desigualdades.

 

A discussão serviu de subsídio para as propostas discutidas durante a Conferência em apoio à elaboração do Plano Nacional de Juventude, com foco no controle social de políticas públicas.

 

A Conferência foi organizada pela Secretaria Nacional da Juventude (SNJ) do Governo Federal e pelo Conjuve, com o apoio de entidades da sociedade civil, academia e organismos internacionais.

Fonte: ONU Brasil.

 




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.