25/09/2013

Santa Catarina foca ações no atendimento à população de São Francisco do Sul

Força-tarefa é montada para atuar em local de explosão em São Francisco do Sul.
Foto:
James Tavares/SECOM

O governador Raimundo Colombo esteve, nesta quarta-feira, 25/9, em São Francisco do Sul, para acompanhar as ações da Defesa Civil no combate à fumaça provocada pela oxidação de 10 mil toneladas de fertilizantes. As causas que provocaram a oxidação ainda não foram divulgadas pela empresa Global Logística, responsável pelo armazenamento do produto. O acidente aconteceu por volta das 22 horas desta terça-feira, no galpão da empresa, no Bairro Paulas, em São Francisco do Sul.

 

A prefeitura decretou situação de emergência e o ato deverá ser formalizado nas próximas horas no Diário Oficial do Governo do Estado. A medida é fundamental para acelerar as ações de assistência à população afetada pelo desastre. Também acompanharam as ações a ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, e o secretário Nacional da Defesa Civil, Humberto Viana.

 

“Estamos preocupados com a situação e oferecemos toda a ajuda necessária para um melhor resultado. Toda a equipe está aqui, desenvolvendo todas as ações, todos os cuidados. Há a coordenação de todas as unidades de segurança, de controle e de saúde para fazer esse enfrentamento e resolver essa questão o mais rápido possível para a população”, explicou o governador.

 

>>> Mais imagens na galeria de fotos

 

Desde as 22 horas de terça-feira uma força-tarefa formada pela Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Voluntário, Polícia Civil e Militar e Exército, e Secretarias da Saúde e da Educação trabalham para minimizar o impacto do acidente junto à população. Devido à grande quantidade de fumaça provocada pela oxidação do fertilizante, cerca de 380 moradores que residem nas proximidades foram retirados pelo Corpo de Bombeiros e levados para a Escola Estadual Claurenice Vieira Caldeira. Esta é uma medida preventiva, já que a fumaça pode causar irritação na garganta, náuseas e em casos mais graves insuficiência respiratória. A recomendação é que os moradores de localidades onde a fumaça possa chegar (dependendo do vento) procurem ficar em locais arejados.

 

O prefeito Luiz Roberto de Oliveira pede que a população tenha calma. “Tudo que é necessário e primordial está sendo feito para que a população não sofra com o ocorrido. Não é necessário sair da cidade, mas famílias que preferiram se deslocar devem aguardar para retornar com total segurança. São Francisco do Sul merece toda atenção neste momento e não estamos medindo esforços para resolver este problema”, disse o prefeito.

 

O que está sendo feito
O Comandante Geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Marcos Oliveira, informou que o trabalho é plano de ação dos bombeiros contempla os seguintes itens:

 

- Criação de uma barreira de contêineres como forma de direcionar o vento para que a fumaça não atinja os profissionais que estão trabalhando no local (medida de segurança);


- Lançamento de jatos de água no local para resfriar a área e evitar o risco de explosão;

 

- Maquinários pesados estão sendo utilizados na remoção dos produtos (fertilizantes a granel); 

 

- Uma barreira de contenção (tanque) foi criada para depositar a água utilizada no combate ao incêndio. O objetivo é evitar qualquer risco ao meio ambiente;

 

Todas essas ações são defensivas e o trabalho ainda pode demorar algumas horas para ser concluído.

 

Segurança 
Sobre o fluxo de pessoas deixando a cidade durante todo o dia, o prefeito Luiz Roberto de Oliveira ressaltou, durante a coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira, 25, que a comunidade pode ficar tranquila. “Todo o policiamento do município está em alerta. Os francisquenses que deixaram suas residências podem ficar tranquilos que seus lares serão preservados”, comentou.

 

Doações
A Escola Municipal Claurenice Vieira Caldeira (Rocio Grande) está recebendo doações como forma de ajudar as cerca de 380 pessoas que estão desalojadas. Alimentos não perecíveis, cobertores, copos plásticos, pratos, talheres, água, material de higiene, entre outros objetos de necessidades básicas, são bem-vindos. Informações adicionais (47) 3444-1187.

 

Trânsito 
Durante todo o dia, o fluxo de pessoas deixando São Francisco do Sul, principalmente nas áreas das praias, foi intenso. Já não há mais barreiras próximo a Balneário Barra do Sul, nem no km 8, na BR-280.

 

Preservação ambiental
Técnicos da Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) estão na área do desastre acompanhando as ações. Para o diretor de Fiscalização do órgão, Márcio Luiz Alves, que é especialista em desastres, neste primeiro momento a Fatma agirá em conjunto com a Defesa Civil e Bombeiros para extinção do problema. "Nossos técnicos mais especializados nesse tipo de acidente estão no local auxiliando o trabalho dos Bombeiros e Defesa Civil" revelou Márcio. Posteriormente, será feita a retirada do material, assim como o transbordo e a destinação final. "Vamos fazer estudos da qualidade do ar, solo e água periodicamente para levar informação e segurança às pessoas", disse o presidente Gean Loureiro.

Fonte: Elisabety Borghelotti  - SECOM / Governo de Santa Catarina




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.