26/01/2015 Experiência brasileira de combate ao desmatamento chega a Londres

Experiência brasileira de combate ao desmatamento chega a Londres

Taxas são estimadas pela análise das fotos de satélites.
Foto:
Paulo de Araújo/MMA.

Diretor do Ministério do Meio Ambiente relata os avanços do Brasil no Encontro sobre Florestas, Mudanças Climáticas e Desenvolvimento.

 

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) apresenta, no dia 26/01 (segunda-feira), em Londres, a experiência brasileira de combate ao desmatamento. O Encontro sobre Florestas, Mudanças Climáticas e Desenvolvimento acontece na Academia Britânica e reúne governos, setor privado e organizações não governamentais de vários países.

 

Promovido pela Unidade Internacional de Sustentabilidade do Príncipe de Gales, o evento conta com a participação do próprio Príncipe Charles. O encontro representa uma oportunidade de fazer um balanço dos progressos realizados para proteção e restauração das florestas no mundo, além de avançar nas parcerias entre todos os setores.

 

O Diretor do Departamento de Políticas de Combate ao Desmatamento do MMA, Francisco Oliveira, apresentará as políticas públicas de combate ao desmatamento no Brasil durante o evento.

 

O Diretor também ministrará uma palestra na Universidade de Cambridge, no dia 27/01 (terça-feira), sobre o mesmo tema.

 

CENÁRIO BRASILEIRO

 

O Brasil destaca-se pela liderança no tema, assim como outras nações que possuem diversidade em florestas. O país registrou a segunda menor taxa de desmatamento na Amazônia Legal desde o início do monitoramento, em 1988.

 

Entre agosto de 2013 e julho de 2014, foram desmatados 4.848 km2 do bioma, o que representa uma queda de 18% em comparação aos 5.891 km2 registrados no período anterior.

 

Os números se referem ao Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite (Prodes), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). As taxas divulgadas são estimadas com base na análise das fotos dos satélites Landsat e CBRS e cobrem áreas de até 6,25 hectares. Os números serão consolidados até o primeiro semestre de 2015 e submetidos a auditoria externa pelo governo brasileiro.

 

Comparada à série histórica, que vem desde 1988, os números representam uma queda de 83% no desmatamento e a retomada de uma tendência de redução.

Fonte: Tinna Oliveira – Edição: Vicente Tardin/ Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA).




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.