26/04/2016 Greenpeace Brasil comemora 24 anos de luta pelo meio ambiente

Greenpeace Brasil comemora 24 anos de luta pelo meio ambiente

Greenpeace protesta contra energia nuclear em Angra dos Reis (RJ).
Foto:
Greenpeace/Steve Morgan.

Há exatos 24 anos, ativistas desembarcaram em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, para protestar contra usinas nucleares na região e iniciar oficialmente o trabalho do Greenpeace Brasil.

 

Desde 1992, não paramos de lutar pelo meio ambiente por aqui. Defendemos a preservação da floresta, lutando contra o desmatamento e a violação de direitos humanos na Amazônia. Também combatemos as mudanças climáticas, pressionamos governos a abandonarem fontes fósseis de geração de energia, propondo alternativas verdadeiramente limpas e renováveis, como eólica e solar.

E temos muito o que comemorar nesses 24 anos de atuação no Brasil, confira nossas principais conquistas:

1999 - Madeireiras asiáticas desistem de explorar a Amazônia após pressão do Greenpeace e da comunidade local.

2002 - Suspensão do comércio de mogno, árvore ameaçada de extinção, resultado de campanha contra extração de madeira ilegal na Amazônia.

2004 - Demarcação da Terra Indígena dos Deni. Desde então, a mineração e a exploração industrial de madeira no local estão proibidas.

Criação da Reserva Extrativista Verde Para Sempre, em Porto de Moz. A região passou a ser de uso exclusivo das comunidades tradicionais para explorar os recursos naturais de forma sustentável.

2006 - Aprovação da Moratória da Soja, que estabelece a não comercialização de grãos provenientes de áreas desmatadas da Amazônia. O compromisso continua em vigor e é considerado internacionalmente uma das mais importantes vitórias do Greenpeace no mundo.

2009 - Assinatura do Compromisso Público da Pecuária, que conseguiu fazer com que os três maiores frigoríficos do Brasil deixassem de comercializar carne contaminada com desmatamento, trabalho escravo e invasão de áreas protegidas  na Amazônia.

2009 - Realização do primeiro leilão exclusivo de energia eólica no país. O resultado é que essa fonte se tornou mais barata e acessível no Brasil.

2012 - Aprovação da Resolução Normativa 482 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com isso, o consumidor brasileiro passou a poder gerar sua própria energia a partir de fontes renováveis, como a solar e a eólica.

2014 - Realizado o primeiro leilão de energia exclusivo para a fonte solar fotovoltaica. Um passo essencial para o desenvolvimento da indústria nacional e barateamento da fonte.

2015 - Cai a cobrança de ICMS sobre a eletricidade gerada pelo brasileiro que tem placas solares em casa. No início, apenas cinco estados adotaram a medida, mas hoje já são 14. Confira a lista atualizada aqui. No mesmo ano, caiu também o PIS-Cofins, tornando a microgeração de energia ainda mais barata.

O PL do Sol, que, dentre outras coisas, libera o uso do FGTS para compra de sistemas fotovoltaicos, é aprovado na Comissão de Minas e Energia do Congresso Nacional.

Pela primeira vez no país, o orçamento federal passou a incluir a destinação de recursos para a instalação de sistemas fotovoltaicos em unidades de ensino.

Entrega do projeto de lei pelo Desmatamento Zero ao Congresso com 1,4 milhão de assinaturas.

2016 - Entra em vigor a Resolução Normativa 687, que atualiza a resolução 482, tornando mais vantajoso gerar sua própria energia solar. Ela permite o rateio dos créditos gerados entre diferentes consumidores, como os moradores de um condomínio, por exemplo.

Ainda temos muitos desafios pela frente, mas essas conquistas são resultado de muito trabalho e do apoio de milhares de colaboradores por todo Brasil. Também são reflexo da nossa independência: o Greenpeace não aceita dinheiro de empresas, governos e partidos políticos.

Nosso trabalho é totalmente financiado por pessoas comprometidas com a preservação do meio ambiente. Participe e nos ajude a continuar lutando por um futuro mais verde.

Fonte: Greenpeace Brasil.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.