26/06/2014

Crimes ambientais financiam terrorismo e conflitos, afirmam PNUMA e Interpol

O conteúdo do Instituto CarbonoBrasil possui direitos reservados, porém é liberado para organizações sem fins lucrativos desde que seja citada a fonte e incluída a URL para o portal. Em caso de dúvida, entre em contato.

O tráfico de animais, o comércio ilegal de marfim e de madeira, a biopirataria e outros crimes ambientais movimentam anualmente cerca de US$ 213 bilhões, dinheiro que acaba muitas vezes nas mãos de grupos guerrilheiros e terroristas.

Esse é o alerta que traz o relatório “A crise dos crimes ambientais”, divulgado nesta semana pela Interpol e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).  

“Muitas redes de criminosos estão tendo lucros fenomenais com a exploração ilegal dos recursos naturais. É uma máquina de financiamento de atividades ilícitas”, afirmou Achim Steiner, diretor-executivo do PNUMA.

Por exemplo, na África, o comércio ilegal de carvão e madeira movimenta US$ 9 bilhões, quatro vezes mais do que o tráfico de drogas no continente.  A Interpol estima que apenas um grupo da Somália ligado à Al-Qaeda lucre até US$ 56 milhões por ano com esse comércio.

Já a matança de elefantes e rinocerontes por causa do marfim, que junto com o tráfico de animais faz girar até US$ 23 bilhões anuais, ajuda a manter milícias no Sudão, República Centro Africana e República Democrática do Congo.

Além de financiar terroristas e redes criminosas, os crimes ambientais também representam uma ameaça para o desenvolvimento econômico de muitos países.

Segundo o relatório, as nações africanas perdem até US$ 2 bilhões por ano apenas com o comércio ilegal de carvão.

“Por trás dos impactos ambientais imediatos, a exploração ilegal de recursos naturais está impedindo o crescimento econômico de nações que desesperadamente precisam de cada centavo que possam conseguir para tirar sua população da miséria”, concluiu Steiner.   

Fonte: Fabiano Ávila / Instituto CarbonoBrasil (http://www.institutocarbonobrasil.org.br/noticias6/noticia=737471).




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.