27/08/2014

Programa Matas Legais implanta corredores ecológicos no Paraná

Mata ciliar preservada em área de reflorestamento.
Foto:
Weliton de Oliveira Machado.

Desenvolvido pela Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi), em parceria com a Klabin, o programa “Matas Legais” tem contribuído na restauração de centenas de hectares de matas ciliares no Paraná, onde existe desde 2008. 

Em 2014 o foco está sendo o de intensificar ações que promovam a conexão de matas ciliares, através de plantios com espécies nativas em propriedades parceiras da Klabin, visando a formação de corredores ecológicos. Na prática, significa juntar florestas nativas que estão fragmentadas, formando corredores através de rios e riachos da região. 

Os trabalhos estão sendo realizados na Bacia Hidrográfica do rio Tibagi, que engloba 41 municípios e possui uma área de 25.000 km². Como ponto de partida, as ações estão sendo desenvolvidas inicialmente na Sub-bacia do Rio Imbauzinho, no município de Imbaú. 

Levantamentos de campo preliminares realizados pela equipe do “Matas Legais” estimam que nas microbacias trabalhadas, a área de abrangência é de aproximadamente 2.317 hectares. Destas, 594 hectares são Áreas de Preservação Permanentes (APPs), sendo que nas áreas de fomento de parceiros da Klabin essas áreas ciliares preservadas correspondem a 127 hectares.

 


Área demarcada para restauração. Foto: Weliton de Oliveira Machado

 

A estimativa é de que haverá necessidade de restaurar 15 hectares de matas ciliares em áreas de fomentados e de aproximadamente 30 hectares em propriedades privadas que não fazem parte do fomento florestal com a Klabin. Com isso, se estabelece a conexão de corredores ecológicos na Sub-bacia do rio Imbauzinho. 

Segundo Emílio André Ribas, coordenador do programa Matas Legais no PR, o trabalho está sendo bem visto pelos proprietários rurais: “na visão dos proprietários rurais o programa está sendo uma oportunidade, pois dá todo o apoio na busca da adequação ambiental das propriedades, desde orientações até a disponibilização de mudas nativas para plantio”. "É um estímulo ao cumprimento do novo código florestal", salienta Emílio. 

 


Mapa da Bacia com delimitação das áreas a serem restauradas.

Fonte: Apremavi.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.