28/01/2016 Descarte correto de pneus elimina criadouros de mosquitos

Descarte correto de pneus elimina criadouros de mosquitos

Pneus: regras desde 1999. Foto: Martim Garcia/MMA.

Mosquito Aedes aegypti, transmissor do zika vírus, chikungunya e dengue, precisa de água limpa e parada para se proliferar.

 

O governo federal está mobilizado para combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor do zika vírus. A doença, em geral, é leve, mas capaz de gerar malformações congênitas nos bebês quando a gestante é picada pelo inseto infectado. Dados do Ministério da Saúde mostram que há 3.448 casos suspeitos de microcefalia em todo o país.

 

É uma situação inédita no mundo, que reforça a importância de eliminar os criadouros do Aedes, que também transmite dengue e chikungunya – além da febre amarela, para a qual existe vacina. Essas doenças têm vitimado milhares de brasileiros em todas as regiões da país.

 

Nesse sentido, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) alerta para a necessidade de se fazer o descarte correto de resíduos, especialmente materiais recicláveis como pneus e tudo o mais que possa armazenar água. Isso porque o Aedes aegypti prolifera-se dentro ou nas proximidades de habitações, em recipientes onde se acumula água limpa: vasos de plantas, pneus velhos, cisternas.

 

GERENCIAMENTO DE PNEUS

 

Entre os criadouros mais combatidos estão os pneus descartados incorretamente. A destinação de pneus está determinada desde 1999, quando foi publicada a primeira resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). Trata-se da Resolução Conama número 258/99, atualizada pela 416/2009.

Essa Resolução estabelece que os fabricantes e importadores devem recolher os pneus inservíveis. Na proporção de novo pneu colocado no mercado de reposição, o fabricante tem que recolher um pneu inservível, considerando o desgaste do pneu, e entregar, anualmente, o Plano de Gerenciamento de Pneus com um conteúdo mínimo.

 

O plano prevê a descrição das estratégias para coleta desses pneus, acompanhada de cópia de eventuais contratos, convênios ou termos de compromisso para este fim. Também a indicação das unidades de armazenagem, informando as correspondentes localização e capacidade instalada. Deve prever, ainda, a descrição dos programas educativos a serem desenvolvidos junto aos consumidores, entre outros aspectos.

 

CONVÊNIOS

 

Para atender aos termos da Resolução do Conama, os fabricantes se uniram e fundaram a Reciclanip para compartilhar as responsabilidades.

 

“Neste momento, devido ao aumento dos casos de dengue e zika, a Reciclanip está chamando os responsáveis pelos 5.570 municípios brasileiros para participarem do processo de recolhimento de pneus por meio de convênios”, esclarece a diretora de Ambiente Urbano substituta e gerente de Resíduos Perigosos do MMA, a analista ambiental Sabrina Andrade.

 

Ela explica, ainda, que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) elabora, anualmente, um relatório sobre pneus, com cumprimento da meta definida pela Resolução do Conama, dados de coleta, recolhimento e tratamento final. Veja os relatórios aqui.

 

ORIENTAÇÕES PARA GESTANTES

 

Com o crescente aumento das ocorrências de microcefalia, o Ministério da Saúde declarou situação de emergência em saúde pública e criou o Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia. Está dividido em três eixos: mobilização e combate ao mosquito Aedes aegypti; atendimento às pessoas; e desenvolvimento tecnológico, educação e pesquisa.

 

O Ministério da Saúde recomenda que as gestantes adotem medidas para reduzir a presença de mosquitos transmissores dessas doenças. Além de eliminar criadouros, é importante se proteger da exposição ao mosquito, mantendo portas e janelas fechadas ou teladas, usando calça e camisa de manga comprida e utilizando repelentes permitidos para gestantes.

 

Mobilizações e capacitações de agentes comunitários de saúde, agentes de combate a endemias, e profissionais de educação, saúde, assistência social, defesas civil e militar fazem parte da estratégia do Ministério da Saúde para reforçar a orientação à população.
As Forças Armadas e a Defesa Civil darão apoio logístico para transporte e distribuição de inseticidas, e de profissionais de saúde.

 

DICAS PARA ELIMINAR CRIADOUROS

 

- Mantenha a caixa d'água sempre fechada com tampa adequada.

 

- Remova as folhas, galhos e tudo o que impeça a água de correr pelas calhas

 

- Não deixe água da chuva acumulada sobre a laje

 

- Lave, semanalmente, por dentro, com escova e sabão, os tanques usados para armazenar água

 

- Mantenha bem tampados os tonéis e barris de água

 

- Encha de areia, até a borda, os pratinhos dos vasos de plantas

 

- Troque a água e lave os vasos de plantas aquáticas, principalmente por dentro, com escova, água e sabão pelo menos uma vez

por semana

 

- Guarde latas garrafas sem tampa com a boca voltada para baixo

 

- Entregue pneus velhos ao Serviço de Limpeza Urbana. Se quiser guardá-los, faça em local coberto e abrigado da chuva

 

- Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada

 

- Não jogue lixo em terrenos baldios

 

- Use telas protetoras para evitar que os mosquitos entrem na casa

 

- Cuidado com as piscinas, cuja água deve ser tratada com cloro e outros desinfetantes, e cobertas com lona quando não estiverem em uso

 

- Jogue, quinzenalmente, desinfetante nos ralos externos das edificações e nos internos pouco utilizados.

 

 

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA): 61 - 2028-1165


Fonte: Ministério do Meio Ambiente - Por: Luciene de Assis e Fernanda Ramalho - Edição: Alethea Muniz.

 




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.