02/05/2018 Philip Morris é certificada pela preservação de recursos hídricos no Vale do Rio Pardo

Philip Morris é certificada pela preservação de recursos hídricos no Vale do Rio Pardo

Da esquerda para direita, Jens Rupp, gerente de Sustentabilidade Ambiental da Philip Morris International, Alejandro Okroglic, diretor de Operações da Philip Morris Brasil, Ursula Antunez e Lucas Engelbrecht, executivos da Certificadora SGS ICS, durante o recebimento da certificação concedida pela Alliance for Water Stewardship (AWS), no Fórum Mundial da Água, realizado em março deste ano, em Brasília.

A Philip Morris Brasil (PMB) promove ações que beneficiam a comunidade do Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul. Em uma das frentes mais importantes – o uso racional e sustentável da água – a empresa se tornou a primeira no Brasil a receber a certificação concedida pela Alliance for Water Stewardship (AWS).

 

A certificação leva em conta não apenas o uso racional da água nos processos internos da fábrica, mas também as iniciativas que a empresa mantém junto à comunidade, incluindo a preservação das bacias hidrográficas e as necessidades da comunidade do entorno. Com o sucesso da fábrica brasileira, a Philip Morris está comprometida com a certificação de pelo menos mais 10 de suas unidades até 2020 – e de todas as suas operações ao redor do mundo, com 46 fábricas em 31 países, até 2030.

 

A empresa também firmou parceria com a Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul da Universidade de Santa Cruz do Sul (APESC/UNISC), para a realização de um projeto de extensão denominado “Certificação das ações para recuperação das nascentes na sub-bacia do Arroio Andréas – Bacia Hidrográfica do Rio Pardo”.

 

O objetivo da iniciativa, executada entre janeiro e abril deste ano, é garantir a preservação dos recursos hídricos mediante o pagamento aos agricultores pelo fornecimento de serviços ambientais (PSA) de proteção das nascentes e áreas ripárias localizadas nas propriedades. A iniciativa inclui a assinatura de um Termo de Adesão do Agricultor Proprietário, que garante o retorno financeiro aos fumicultores pelas ações executadas para a preservação das nascentes.

 

Na fábrica da PMB em Santa Cruz do Sul, as ações para promover o uso sustentável já reduziram em 30,5% o volume de água utilizado para a fabricação de cigarros entre 2010 e 2017. Para este ano, a meta é alcançar uma nova diminuição, de 2,8%.

 

“No ano passado, mais de 30 mil metros cúbicos de água passaram por tratamento antes de retornar ao meio ambiente e outros 9 mil metros cúbicos foram reutilizados no próprio sistema produtivo, o que garante a conservação e a economia desse insumo cada vez mais importante para nossas atividades e para a própria sociedade”, destaca Alejandro Okroglic, diretor de Operações da Philip Morris Brasil.

 

Histórico de projetos em benefício da região

 

A Philip Morris Brasil também sempre manteve um olhar dedicado ao bem-estar de seus colaboradores, da comunidade e dos produtores com os quais possui contratos de fornecimento de tabaco. 

 

Em 2018, a empresa foi novamente eleita uma das principais empregadoras do País, de acordo com pesquisa internacional realizada pelo Top Employers Institute, organização sediada na Holanda, e que reconhece as empresas que oferecem excelentes condições de trabalho aos seus colaboradores, desenvolvem o talento em todos os níveis corporativos e se esforçam para otimizar as práticas de Recursos Humanos.

 

Com o uso da tecnologia e de capacitações de cerca de 7 mil fumicultores, são valorizados os princípios da segurança do trabalho, proteção à saúde do produtor e aumento da produtividade na lavoura.

 

Um exemplo é o Portal do Produtor (www.produtorphilipmorris.com.br) que pode ser acessado por computador e também pelo aplicativo desenvolvido para as plataformas iOS, Android e Windows Phone, oferecendo informações sobre produção e sustentabilidade na lavoura de tabaco – o que inclui a política de Boas Práticas Agrícolas adotadas pela empresa. O fumicultor pode, ainda, acessar remotamente os dados do seu contrato, consultar a tabela de preço do tabaco e insumos, verificar a agenda da propriedade e receber orientação  por meio do envio de perguntas para os orientadores agrícolas da PMB.

 

Programa +Campo, por sua vez, promove o treinamento de boas práticas agrícolas aos produtores de tabaco que possuem contrato com a empresa. Com o apoio de um veículo especialmente preparado (estação móvel), um instrutor técnico, com dedicação exclusiva, vai até as propriedades rurais, para conduzir treinamentos realizados para grupos de 15 a 20 participantes. Quase 8 mil pessoas já foram treinadas, entre produtores e convidados (vizinhos, familiares e trabalhadores rurais). Além das boas práticas agrícolas, com ênfase em saúde e segurança, são abordados temas como a utilização de lenha proveniente de fontes legais e sustentáveis, de forma a contribuir para a preservação do meio ambiente e integridade do produto.

Fonte: Oboé Comunicação Corporativa.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.