HISTÓRICO DE NOTÍCIAS

12/08/2017 Sprite espreme florestas na Argentina para produção de limão

Sprite espreme florestas na Argentina para produção de limão

Sprite, quando irá reflorestar?" dizem os banners. Ação foi realizada no centro de Buenos Aires, capital da Argentina. Foto: Greenpeace.

 Três mil hectares de florestas foram desmatados ilegalmente para plantação de limão para fabricação do refrigerante. No centro de Buenos Aires, ativistas do Greenpeace escalaram mais de 30 metros de um prédio para lançarem banners com a seguinte pergunta: “Sprite, quando irá reflorestar?”

 

>> Veja o vídeo e as fotos da ação.

 

Na manhã do último dia 13, pessoas que passavam pela Avenida 9 de Julho da capital argentina, uma das importantes do centro de Buenos Aires, foram surpreendidas por uma ação do Greenpeace. Ativistas escalaram mais de 30 metros de um prédio para questionar a Sprite, da gigante Coca-Cola, quando a companhia irá reflorestar uma área de três mil hectares de florestas que foram derrubadas para plantação de limão, que servem para a fabricação do refrigerante.

 

A empresa tem um contrato de 20 anos com a La Moraleja SA, proprietária de uma fazenda na cidade de Salta, no norte da Argentina, que destruiu áreas protegidas de floresta.

 

"A Sprite afirma ser uma empresa sustentável. É por isso que queremos saber quando irão reflorestar os três mil hectares de florestas que o seu fornecedor derrubou ilegalmente em Salta", explicou Hernán Giardini, coordenador da Campanha de Florestas do Greenpeace Argentina.

 

Com base em seus padrões de sustentabilidade, o Greenpeace exige que a Sprite interrompa suas relações comerciais com a La Moraleja e refloreste as áreas ilegalmente desmatadas e adote uma política de Desmatamento Zero. Isso implica em comprometer-se a garantir que seus fornecedores não desmatem em nenhum lugar no planeta e a restaurar as florestas que foram desmatadas para o desenvolvimento de seus negócios.

 

"A Sprite deve agir para que essa mesma situação não aconteça em outras partes do mundo e deve adotar uma política de Desmatamento Zero como parte de sua responsabilidade ambiental. As empresas que destroem as florestas e os governos que as autorizam devem ser responsabilizados pelas consequências", resume Giardini.

 

A Argentina está entre os dez países que mais destroem suas florestas e quase metade dos desmatamentos são ilegais. O Greenpeace Argentina apresentou um projeto de lei de crimes florestais para que a destruição de florestas no país implique sanções aos responsáveis com sentenças de 2 a 10 anos de prisão.

Fonte: Camila Rossi – Grennpeace Brasil.




Últimas notícias
Envio de Matérias
Portfólio editorial
Cadastro
Siga-nos no facebook

ENDEREÇO

Caixa Postal 21725
CEP 88058-970
Florianópolis - SC

CONTATO

expressao@expressao.com.br
Fone: (48) 3222-9000

Facebook Editora Expressão Twitter Editora Expressão SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS


Copyright © 2014 Editora Expressão. Todos os direitos reservados.